Potiguar vira fenômeno nas redes sociais ao expor rotina na roça: ‘Acho que gostaram do meu jeito de falar e de mostrar a realidade’

Maria Lúcia, de 58 anos, ensina receitas regionais e mostra vídeos colocando comida para as galinhas e varrendo o sítio em que mora na cidade de Riachuelo, no interior do RN.

6

Varrer a casa, lavar louça, colocar comida pras galinhas, cozinhar. A rotina da aposentada Maria Lúcia, de 58 anos, no seu sítio na cidade de Riachuelo, no interior do Rio Grande do Norte, ganhou, em menos de um ano, mais de 500 mil espectadores nas redes sociais – a soma das contas no Instagram e no Tik Tok.

Aposentada como agricultora, ela vive na roça desde que nasceu e na cidade de Riachuelo há cerca de 40 anos, quando o pai comprou um terreno no município. Vez ou outra, passa períodos em São Paulo, onde mora um filho – ao todo, são quatro.

E foi curiosamente em São Paulo que começou a carreira dela na redes sociais. Maria Lúcia contou que uma filha comprou uma sobremesa e a gravou comendo dizendo que enviaria apenas para amigos.

Vida na roça é contada por Maria Lúcia em suas redes sociais — Foto: Divulgação

“No outro dia, eu estava recebendo um bocado de mensagens das pessoas do Tik Tok. Aí eu falei pra ela: ‘O que diabo é isso aqui? Uma ruma de gente me mandando mensagem’. Ela começou a rir e disse:’ Vê lá o Tik Tok da senhora’. Quando eu fui olhar, já tinha mais de 100 seguidores. E eu pensei: ‘Meu Deus do céu, quanta gente'”, contou a influenciadora.

Inclusive, ela nem sabia que tinha a rede social. “Foi minha filha que criou e fez a publicação”, resume.

Aos poucos, Maria Lúcia começou a postar conteúdos, ajudada por uma filha que edita os vídeos, e o número de seguidores cresceu. A vida na roça, a rotina que ela sempre teve, virou o principal roteiro.

Maria Lúcia retrata vida no campo — Foto: Divulgação

“Quando chegamos a 500 seguidores, fizemos um bolinho de comemoração. Eu achava que era muito, muito mesmo. Aí passou de 10 mil. As meninas [as filhas] começaram a fazer um quartinho pra mim aqui na terra da minha mãe [Riachuelo] e me perguntaram se eu queria postar, já que eu passava o dia com o celular na mão, gravando. Aí a gente começou a fazer”, relatou.

E o sucesso rendeu comentários de famosos, o que fez o alcance ser ainda maior. “Logo a Juliette comentou no vídeo, o Evandro Mesquita também. Agora eu nem sei, fugiu da minha realidade”, falou.

Vida na roça

Natural de Caiçara do Rio do Vento e há 40 anos em Riachuelo, a agricultora aposentada sabe bem o dia a dia da roça. E, com isso, tem cativado o público. “A minha rotina do dia a dia é essa. Eu faço tudo aquilo que está no vídeo e um pouquinho mais“, garante.

Ela está reformando o Sítio Melosa, ou como ela chama, Melosinha, e por isso tem passado a maior parte do tempo no local. Assim, mostra, além da rotina da roça, o dia a dia da obra.

“Eu mostro o dia a dia, lavando louça, colocando comida pros animais, porque tem muitos animais aqui, como galinhas, mostrando o pessoal na obra. E eu sempre faço uma ou duas receitas, porque são coisas que a gente está comendo no dia a dia. Um baião de dois, uma coalhada, um cuscuz, um queijo que meu pai me ensinou”, conta Maria Lúcia.

Para quem se assustou quando chegou aos 100 seguidores, Maria Lúcia diz não saber ao certo como conseguiu que tanta gente a acompanhasse nas redes sociais, mas palpita sobre o que possivelmente as pessoas gostam no conteúdo:

Maria Lúcia tem mais de 500 mil seguidores em duas redes sociais — Foto: Divulgação

“Eu acho que é um conjunto, o jeito de eu falar, um pouquinho caipira, a rotina mostrando a realidade, porque tudo aqui é realidade. A casa bem simples, não tem água encanada”, conta.

O sítio é da mãe dela, que atualmente mora em Natal por problemas de saúde, como ela já relatou em um vídeo. Mas Maria Lúcia tem cuidado com carinho do local, que ainda mantém a simplicidade de uma casa de roça. E que também conta com outro xodó do público: a vira-lata Caramela.

Maria Lúcia e a vira-lata Caramela — Foto: Divulgação

Fonte: g1

Comentários Facebook