Primeira rede de televisão independente nas favelas anuncia estúdio em Paraisópolis

+FavelaTV é uma criação da Sou+Favela com o G10 Favelas, desenvolvida nos formatos on demand e linear

27
Da esquerda para a direita: Edmundo Gavioli – Diretor de Vendas Publicitárias da +FavelaTV, Maurício Alvarenga – Diretor Geral da +FavelaTV, Gilson rodrigues - Presidente do G10 Favelas, Marx rodrigues – CEO da Sou+Favela, e Milton Neto – Diretor de Novos Negócios da +FavelaTV. Créditos: Anderson Jorge/CriaBrasil.

Após se lançar no mercado como o maior ecossistema de comunicação na periferia, a Sou+Favela e o G10 Favelas divulgam o seu braço especial de televisão – criado na favela para a favela. Disponível nos formatos on demand, – no qual o público consegue controlar o que deseja assistir, e linear, que é a programação padrão, a iniciativa promete entregar conteúdo para todos os gostos e faixas etárias, com programas próprios voltados ao esporte, empreendedorismo, celebridades, educação infantil e bem-estar, entre outros.

A rede independente é considerada a primeira emissora de TV no formato de plataforma interativa do país, dentro da periferia – sendo fruto de uma parceria entre a empresa e o bloco de líderes e empreendedores de impacto social, com atuação em 350 comunidades no Brasil. Para Marx Rodrigues, CEO da Sou+Favela, o projeto fortalece uma mudança na comunicação entre as marcas e a audiência das comunidades, que agora encontrarão um conteúdo mais assertivo e relevante. “Mesmo com uma relação sólida, além de primária, a televisão convencional nunca entregou mensagens que geravam impacto no público da favela. Fortaleceremos identificação e pertinência à audiência”, comenta Marx.

Também à frente da iniciativa, Gilson Rodrigues – presidente do G10 Favelas, afirma que o formato interativo da televisão é uma vantagem única. Há dois anos o Brasil se destaca globalmente no consumo de vídeos online, com uma diferença superior a 15% comparada à média em outros países – número que tem subido aceleradamente com o confinamento social e crescimento superior a 50% comparado ao período pré-pandemia. “A liberdade de escolher o que, como e quando assistir é uma novidade aqui na favela. Estávamos acostumados a consumir o que estava disponível na grade, agora muda tudo”, completa o presidente do G10 Favelas.

Gilson Rodrigues – presidente do G10 Favelas, à esquerda, acompanhado de Marx Rodrigues – CEO da Sou+Favela, à direita, em visita ao galpão do G10 Favelas – em São Paulo (Paraisópolis). Créditos: Anderson Jorge/CriaBrasil.

A +FavelaTV ainda conta com outros três diretores especializados no setor de comunicação, com passagens por algumas das maiores empresas da área – à nível global. Mauricio Alvarenga, Diretor Geral, reúne mais de 20 anos de experiência no mercado de TV por assinatura e distribuição de conteúdo, com um currículo que engloba a NET Brasil, Turner International, Casas Pernambucanas e ViacomCBS. Com vivências em comum, Milton Neto – Diretor de Novos Negócios – passou por empresas como Turner International, LG Eletronics e Amazon. Na diretoria comercial, Edmundo Gavioli, agrega com sua longa carreira em publicidade, que inclui experiências pela FOX Sports, rádio e TV BAND, GloboSat e RedeTV.

Sobre a Sou+Favela

Empresa criada em 2021, formou parceria com o bloco de líderes e empreendedores de impacto social das favelas, o G10 Favelas, em 2022. A iniciativa integra múltiplas soluções de mídia com alto valor agregado, pensadas e desenvolvidas para o público local – focadas em integrar o meio empresarial à periferia, potencializando o consumo das marcas e gerando renda à população local. Atualmente, a Sou+Favela detém a maior rede de wifi gratuita nas favelas – no Brasil – e está presente em mais de 350 comunidades com destaque para seus projetos da +FavelaTV e Favela Music. O público alvo do projeto é de 2,7 milhões de moradores dessas regiões.

Comentários Facebook