Vacinação de crianças em Cariacica: aberto agendamento de 1.000 vagas para imunização contra a Covid-19 neste sábado (15)

24
Foto: Claudio Postay

A Secretaria de Saúde de Cariacica (Semus) começa neste sábado (15) a aplicação de vacinas contra a Covid-19 em crianças. O primeiro grupo a ser vacinado é o de crianças de 11 anos sem comorbidades e crianças de 5 a 11 com deficiência permanente e/ou comorbidades. Serão disponibilizadas 1.000 vagas.

Mas atenção! A vacinação será feita somente mediante agendamento no site vacinaeconfia.es.gov.br. A imunização acontecerá no Colégio Lusíadas, em Campo Grande, e na Unidade Básica de Saúde de Nova Rosa da Penha, das 13h às 16h30.

A resolução para o início da aplicação em crianças de 11 anos é uma orientação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que articula as decisões de saúde entre os gestores municipais e a Secretaria de Estado da Saúde.

A vacina aplicada será a Pfizer/Corminaty de uso pediátrico. Os pais e responsáveis devem observar o frasco da vacina, que é na cor laranja. Os vacinadores também deverão informar sobre a vacina e a dosagem que será administrada.

De acordo com a resolução do Ministério da Saúde, serão administradas duas doses para este público, com intervalo de oito semanas entre a primeira e a segunda doses. A vacina contra a Covid-19 não deverá ser administrada em paralelo com outro imunizante do calendário vacinal infantil. A recomendação é que seja dado um prazo de 15 dias para aplicação de outras vacinas.

No momento da vacinação, a criança deverá estar, obrigatoriamente, acompanhada de um dos pais ou de seu responsável legal.

Para realizar o agendamento da criança, o pai ou responsável legal deverá fazer cadastro no site vacinaeconfia.es.gov.br, entrar na aba “Dependente” e incluir o nome. Clique aqui para fazer o cadastro e o agendamento.

Laudo de comorbidades

Para a vacinação das crianças com comorbidades, é preciso apresentar um laudo médico ou declaração do enfermeiro que ateste a comorbidade datado dos últimos três anos (2019) para condições permanentes e 90 dias para condições adquiridas e transitórias. O laudo médico ou a declaração do enfermeiro ficarão retidos no ato da vacinação.

As crianças com comorbidades que já foram atendidas nas 30 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município podem ser dirigir a qualquer uma delas para receber o laudo atualizado. Com o sistema de prontuário eletrônico, o enfermeiro da UBS consegue acesso aos dados do paciente e, dessa forma, emite uma declaração da comorbidade existente. Todas as unidades de saúde estão aptas a fazer esse atendimento para fornecer o laudo.

Confira a lista de comorbidades abaixo:

Diabetes mellitus;

  • Pneumopatias crônicas graves;
  • Hipertensão arterial;
  • Insuficiência cardíaca (IC);
  • Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar;
  • Cardiopatia hipertensiva;
  • Síndromes coronarianas;
  • Miocardiopatias e pericardiopatias;
  • Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas;
  • Arritmias cardíacas;
  • Cardiopatias congênitas no adulto;
  • Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;
  • Doença neurológica crônica;
  • Doença renal crônica;
  • Imunossuprimidos;
  • Hemoglobinopatias graves;
  • Obesidade mórbida;
  • Síndrome de down;
  • Cirrose hepática.

Com Informação: Melissa Künsch

Comentários Facebook