Suspeito de assassinar namorada a facadas no dia do aniversário dela é procurado pela polícia no ES

Antes de morrer, Érica de Souza Prates, de 33 anos, contou aos policiais militares que havia sido ferida pelo próprio companheiro. Alcimar Domingos já é considerado foragido.

10
Alcimar Domingos é procurado pela Polícia Civil — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Dois dias após Érica de Souza Prates, de 33 anos, morrer no hospital vítima de uma série de golpes de faca, a Polícia Civil do Espírito Santo procura pelo principal suspeito do crime. Trata-se do próprio companheiro da vítima, identificado como Alcimar Domingos, que já é considerado foragido da Justiça.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, Érica ficou gravemente ferida após ter sido esfaqueada dentro de uma casa do bairro Interlagos, em Linhares, na noite do último domingo (10).

A mulher chegou a ser socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e ficou internada por dois dias no Hospital Rio Doce, na mesma cidade. Na unidade, ela relatou aos policiais militares que havia sido golpeada pelo companheiro. No entanto, ela morreu em função dos ferimentos na noite da última terça-feira (12).

O delegado Fabrício Lucindo, que investiga o caso, afirmou que, embora as investigações ainda estejam em curso, o companheiro da vítima já está sendo procurado como o principal suspeito do crime. Ele é investigado por feminicídio.

Segundo ele, Érica foi esfaqueada no dia de seu aniversário, após uma briga.

Érica de Souza Prates morreu após ser esfaqueada — Foto: Reprodução/TV Gazeta

“A gente sabe que foi uma briga, uma confusão de casal, que gerou esse gravíssimo crime de feminicídio. Estamos avaliando o que aconteceu naquele local para sabermos o que motivou essa violência extrema. Ela estava fazendo aniversário e de repente começou essa briga e ele acabou agredindo a mulher com os golpes de faca”, contou o delegado.

Valdeides Prates, pai de Érica, contou que a filha e Alcimar estavam juntos há cerca de três meses. Ele, agora, espera que o suspeito seja encontrado.

“Não sei nem dizer o que eu estou passando. É uma coisa que eu não desejo para pai, para família nenhuma. O que ele fez com minha filha, ele pode fazer com outra e o que eu estou sofrendo eu não quero que nenhum pai passe”, disse.

Com Informação: g1 ES

Comentários Facebook