“Até Mourão seria melhor que Bolsonaro’, diz presidente do Cidadania

6
Presidente nacional do Cidadania, o ex-deputado federal Roberto Freire (ex- PPS)

Ao participar de uma entrevista a TV Brasília, o presidente nacional do Cidadania, o ex-deputado federal Roberto Freire (ex- PPS), afirmou que até o vice presidente da República, general Mourão, seria melhor que Bolsonaro

Durante a entrevista, ele afirmou que o Brasil chegou a um ponto tão crítico, que a continuidade do atual governo é mais prejudicial do que a interrupção do mandato por meio do impeachment.

“Mesmo que Mourão não seja nenhuma grande alternativa, para fazer a transição, seria muito melhor do que a continuidade que está se anunciando com o governo Bolsonaro. Somos a favor do impeachment e não importa se falta pouco tempo para as eleições. É melhor porque a transição será menor”, disse.

Aliado

Freire pontuou que a posição do deputado Arthur Lira (PP-AL) na presidência da Câmara dos Deputados dificulta a articulação do impeachment, mas que isso não pode ser motivo para impedir que parlamentares trabalhem pela interrupção do mandato de Bolsonaro.

“Se concordamos, o país pode se aprofundar ainda mais na crise que estamos vivendo”, declarou.

Cidadania tem candidato para 2022

O Cidadania lançou o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) como pré-candidato a presidência, mas Freire garantiu que a legenda luta pela unidade.

“Será ótimo se essa unidade estiver em torno do nosso candidato. Alessandro tem capacidade e competência para isso. Mas, se tiver outro (candidato) que congregue mais, o Cidadania não será nenhum obstáculo em relação a isso”, explicou.

Ao ser questionado se é possível vencer a polarização entre Lula e Bolsonaro, o deputado foi categórico ao dizer que sim e destacar que ainda falta um ano para o pleito eleitoral.

Com Informação: Agência Congresso

Comentários Facebook