Depois de Bitcoin, Ethereum é a criptomoeda mais buscada na internet em julho

Altcoin corresponde a mais de 10% do interesse dos usuários e demonstra tendência nas pesquisas do mercado das criptos

15

O mercado de criptomoedas está em constante evolução e crescimento no Brasil. No último ano, as criptomoedas tiveram boas valorizações, sendo uma forma de investimento alternativa aos modelos tradicionais de aplicações. O Bitcoin, principal criptomoeda existente, é, hoje, a criptomoeda que desperta maior interesse dos usuários da internet, de acordo com levantamento da BitcoinTrade, plataforma de criptomoedas, com dados do Google. Segundo a pesquisa, realizada no período de 13 de julho a 28 de julho, o Bitcoin corresponde a 63,8% das buscas no Share of Search (parcela de buscas no Google) ante às demais criptomoedas.

Contudo, as altcoins — criptomoedas alternativas ao Bitcoin — também têm se destacado. O levantamento do Bitcoin analisou as 30 moedas com maior busca e o Ethereum representa 10,2% das buscas, sendo a altcoin mais popular nas buscas recentes. O interesse dos usuários por esse criptoativo reflete a posição dele diante do mercado de criptomoedas, já que é a segunda mais conhecida e negociada no mundo.

Comportamento dos usuários prevê tendência

É notório que os brasileiros consultam a internet diariamente para embasar suas escolhas e decisões. E isso não seria diferente quando o assunto é investimento. Por isso, essa movimentação das criptomoedas alternativas ao Bitcoin mostra quais destas moedas digitais podem se tornar hype nos próximos dias. “O Ethereum é uma tecnologia que vem crescendo e se potencializando juntamente com o Bitcoin. Inclusive, é o segundo maior ativo digital do mundo”, explica Bernardo Teixeira, CEO da BitcoinTrade.

A criptomoeda Dai, que é considerada um ativo estável por sempre valer 1 dólar, também se encontra no ranking das top 5 criptomoedas com maior interesse dos usuários. O ativo se posiciona em terceiro lugar com 5,1% do interesse dos usuários.

Na sequência, temos a Dogecoin, criptomoeda que foi hype quando criada em 2013, pois homenageia um meme de cachorro que bombou na época. A dogecoin representa 3,6% do Share of Search. Inclusive, em maio deste ano, atingiu sua máxima histórica, se consagrando como a quarta maior criptomoeda existente. E em quinto lugar, temos o ativo Cosmos, com 3,2%.

Pesquisa da BitcoinTrade com dados do Google no período de 13 a 28/07/21

A pesquisa analisou o Share of Search (SoS), que é a participação nas buscas do Google que um termo tem dentro do mercado em que está inserido, estando diretamente relacionado ao market share. A fórmula para calcular o SoS é dividir o volume de buscas por um termo pelo volume total de buscas de todos os termos daquele segmento.

Com Informações: Alice Bachiega

Comentários Facebook