PESQUISADORA PARTICIPA DE CERIMÔNIA VIRTUAL DO PRÊMIO DE ECONOMIA SOCIAL EM LISBOA

Déborah Sathler é jornalista e natural de Colatina, noroeste capixaba.

23
Déborah Sathler é natural de Colatina.

 🏆💜🏅 A pesquisadora capixaba Déborah Sathler vai receber o Prêmio  Internacional António Sérgio 2020 que acontece em Portugal de forma virtual. Por conta da pandemia a cerimônia será transmitida por streaming no dia 28 de abril, direto do Teatro Vedras, em Lisboa. A pesquisadora de gênero,  identidade e etnia alcançou o 1° lugar na categoria Pesquisa e Investigação na Lusofonia com a pesquisa de história oral em livro “30 anos da gravação de Madalena do Jucu: perspectivas históricas e novos alcances ” que contou com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura do ES. 

“Pra mim representar as mulheres, a minha gente, o meu país é emblemático. Sou neta e bisneta de educadoras de escolas públicas, sou filha de um professor e de uma mulher ativista dos direitos humanos. Trabalho com comunidades tradicionais, com fazedores e sabedoras de conhecimentos culturais, sou freireana, acredito piamente na educação popular por meio das culturas. Nesse momento tão desafiador da pandemia esse prêmio veio como bálsamo e quero compartilhar com todos povos de comunidades tradicionais que sempre me acolheram. O Brasil tem um histórico de negação dos saberes populares e receber um prêmio com uma pesquisa de humanidades em história oral no exterior é simbólico”,

Histórico da Pesquisadora:
Deborah Sathler é colatinense, filha de um educador e de uma psicóloga, é jornalista, possui cinco prêmios de jornalismo empresarial, pós- graduada em comunicação corporativa e mestra em Humanidades, Culturas e Artes pela Universidade do Grande Rio, é autora de dois livros, vice- presidenta do Instituto Casa Lilás e coordenadora do projeto Trilhando Novos Rumos, baseado no livro pesquisa de sua autoria Trilhas. Atua como curadora de projetos de economia criativa e social, tendo sido aprovada como proponente executiva em quatorze projetos de editais públicos e privados entre 2017 e 2021.

Comentários Facebook