Homem é suspeito de matar ex-mulher com golpes de facão na frente dos filhos no ES

Crime aconteceu na noite deste domingo (10) no interior de Colatina.

36
Rosimar dos Santos Cruz, de 31 anos, foi assassinada com golpes de facão — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Um homem está sendo procurado pela polícia como suspeito de ter assassinado a ex-mulher a golpes de facão no pescoço, na frente dos filhos, no interior de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo.

O crime aconteceu na noite deste domingo (10). Rosimar dos Santos Cruz, de 31 anos, foi até a casa do ex-marido levar os dois filhos do casal, de quatro e 11 anos.

Assim que a mulher entrou no quintal de casa com os filhos, ela teria sido atacada pelo ex-marido, que atingiu o pescoço dela com golpes de facão na frente das crianças. A mulher morreu em seguida. Após o crime, o homem fugiu.

De acordo com a Polícia Militar, o nome do homem é Marcelo Vieira Cravo Stancini.

De acordo com a família, o casal ficou junto por 15 anos, estava separado há quatro meses e a separação não era amigável. De acordo com a Polícia Militar, no ano passado, Marcelo registrou uma ocorrência informando que a Rosimar havia saído de casa. Não há registros contra ele.

“Nós realizamos o cerco ontem, porém o local é uma fazenda, um local ermo, escuro, vasta e densa geografia e matagal. Ele conseguiu empreender fuga. Hoje, já realizamos as buscas novamente, já divulgamos a foto do suspeito para que possamos receber informações e fazer a prisão, para que seja feita justiça”, explicou o capitão Balbino, da Polícia Militar.

O corpo de Rosimar foi levado para o Serviço Médico Legal (SML) da cidade. Os filhos estão com os familiares da vítima.

“Não tínhamos nenhum registro contra o autor, nem feito dela narrando qualquer tipo de ameaça. A Polícia Militar e a Polícia Civil não tinham conhecimento de qualquer tipo de agressão, mesmo porque nós temos acompanhamento feito pela patrulha da Lei Maria da Penha, quando a gente toma ciência desse fato de agressão”, informou o capitão da PM.

A Polícia Civil informou que o caso foi registrado como feminicídio e segue sob investigação da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Colatina.

Comentários Facebook