Cariacica vai ganhar segunda escola cívico-militar

A implantação da Escola Cívico-Militar foi aprovada pela população em consulta pública.

16

Cariacica vai contar com mais uma escola cívico-militar. Depois de anunciar uma unidade deste modelo que atenderá 400 estudantes em período integral no bairro Itanguá, agora, a EMEF Professor Cerqueira Lima, de Jardim América, passará a ser militar a partir de janeiro de 2022.

A aprovação aconteceu após os munícipes votarem pelo sim, em audiência de consulta pública no último 31 de março. O objetivo com esse tipo de escola é melhorar os processos educativos, reverter índices de evasão escolar e tem compromisso com valores éticos, morais e cívicos, visando garantir o exercício da cidadania com base nos direitos e responsabilidades individuais e coletivas.

O projeto da escola cívico-militar visa atender inicialmente entre 600 e 1000 alunos da rede municipal do 6º ao 9º ano. Está previsto também o apoio do Governo Federal, disponibilizando profissionais das forças armadas com formação pedagógica para atuar de forma colaborativa com o corpo docente da unidade, ampliação dos espaços pedagógicos e possíveis reformas necessárias para adequação da unidade de ensino ao modelo proposto.

As aulas serão partilhadas entre os profissionais que já atuam na escola com os militares das forças armadas que ministrarão as atividades complementares. O projeto teve 75% de aceitação e já foi encaminhado para o Ministério da Educação (MEC). Serão mais de 1.000 alunos divididos em dois turnos. As obras de adaptação devem começar a partir do segundo semestre e serão feitas com recurso federal.

O secretário municipal de Educação, José Roberto Martins Aguiar, disse que a decisão foi feita após muita pesquisa. “Antes de apresentar uma possibilidade de uma escola cívico- militar, foi feito uma série de pesquisas com experiências positivas em todo país. Observamos que o rendimento escolar desses alunos foi muito eficiente neste tipo de formato. Aproveitamos a oportunidade no momento que o Governo Federal abriu inscrição para o programa. O Programa vem com uma possibilidade de investimento jamais pensada e a gente não podia deixar de dar essa possibilidade aos alunos. Vale ressaltar que a escola cívico-militar é em parceria com a Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) e que essas unidades compartilham experiências cívico e militar. São professores da própria rede que se aliam para realizar um ensino em conjunto com os militares promovendo um envolvimento com disciplinas como ética, cidadania, direitos humanos e outros.”, falou.

Por Lívia Albernaz
Fotos Claudio Postay

Comentários Facebook