Taxa de isolamento no ES ainda está abaixo do esperado durante a quarentena

De acordo com dados do Painel Covid-19, o estado só registrou taxas de isolamento superiores a 50% aos domingos.

7
Praia da Costa, em Vila Velha, no último domingo (28), primeiro dia de restrições mais rígidas para conter avanço da Covid-19 — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Mesmo durante o período de quarentena que foi decretada pelo Governo do Espírito Santo com o objetivo de reduzir a circulação de pessoas e controlar a pandemia da Covid-19, os índices de isolamento social permanecem abaixo do índice considerado satisfatório.

De acordo com os dados do Painel Covid-19 do governo, desde que a quarentena entrou em vigor, no dia 18 de março, a taxa de isolamento só esteve acima de 50% aos domingos, nos dias 21 e 28 de março. Nesta última data, o estado registrou sua maior taxa de isolamento, chegando a 54,1%.

Foi justamente neste domingo que as medidas mais restritivas da quarentena passaram a valer, incluindo a paralisação do transporte público.

Nos demais dias, as taxas variam entre 43% e aproximadamente 48%. Os dados foram atualizados até segunda-feira (29).

Taxa de isolamento social no ES durante a quarentena

DATA ÍNDICE DE ISOLAMETO (%)
18/03 44,6
19/03 43,95
20/03 47,12
21/03 52,91
22/03 44,97
23/03 44,5
24/03 44,73
25/03 44,80
26/03 43,91
27/03 47,39
28/03 54,1
29/03 46,31

O governo estadual voltou a divulgar nesta semana os dados de isolamento social no Espírito Santo após a retomada do contrato com a Associação Brasileira das Empresas de Telefonia Celular, que é responsável pela realização do monitoramento a partir do rastreamento da localização dos telefones celulares.

O estudo faz o monitoramento das cidades consideradas polo no estado: Vitória, Vila Velha, Viana, Serra, Cariacica e Guarapari, na Região Metropolitana; e São Mateus, Nova Venécia, Linhares, Colatina e Cachoeiro de Itapemirim, no interior.

Entre as cidades avaliadas, o maior índice de isolamento social, na segunda, foi registrado em Viana, onde a taxa está em 47,27%.

Por outro lado, a menor taxa é a de Colatina, onde o índice encontrava-se em 40,14% na mesma data.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o índice de isolamento social seja mantido acima de 70% durante a pandemia.

Pablo Lira, diretor de integração do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), avaliou que, apesar de o índice de isolamento não ser considerado suficiente, já há sinais de uma pequena melhora desde o início da quarentena.

Enquanto na segunda-feira anterior à quarentena, dia 15 de março, a taxa de isolamento no estado foi de 42,67%, na segunda seguinte, quando a medida já estava em vigor, ela subiu para 44,97%. Já na última segunda, a taxa já estava em 46,31%.

Pablo lembra que neste momento o estado possui uma média móvel de 43 mortes por Covid-19 nos últimos 14 dias. Trata-se da maior média móvel de mortes já registrada desde o início da pandemia no estado. Por isso, manter boas taxas de isolamento é fundamental.

“O ideal é que a taxa de isolamento fique superior a 50% durante a semana. Mas sabemos da dificuldade que é isso acontecer porque ainda temos na sociedade pessoas que negam o risco e a gravidade da pandemia da Covid-19”, pontuou Lira.

Rodoviária de Vitória vazia durante primeiro dia de quarentena mais rígida no ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Com Informações: G1 ES

Comentários Facebook