Vila Velha anuncia auxílio de R$ 450 para alunos da rede municipal

Gestão de Arnaldinho Borgo é a terceira na Grande Vitória a disponibilizar auxílio para enfrentamento da pandemia  

18
Arnaldinho Borgo, prefeito de Vila Velha

Os estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) também terão direito ao benefício. Para acessá-lo, é preciso estar regularmente matriculado na rede pública de ensino e ser assíduo nas atividades escolares. Os alunos que interromperem os estudos perderão o benefício. Arnaldinho Borgo explica que a medida tem como objetivo incentivar o desempenho escolar e evitar a evasão.

“Estamos promovendo uma série de ações para incentivar o interesse no conteúdo escolar, com conteúdo lúdico, interativo e digital. Mas observamos que os alunos não vão se interessar sem ter o que comer em casa, ou com pouco recurso tecnológico, sem livro ou sem uma internet de qualidade. Com a Bolsa Aluno, os pais ou responsáveis terão agora auxílio financeiro, além do pedagógico, para que juntos possamos vencer esse momento de pandemia sem deixar nossas crianças desamparadas”, afirmou o prefeito.

Vila Velha é o terceiro município da Grande Vitória a criar um auxílio financeiro para enfrentamento da pandemia da Covid-19. Das principais cidades, só o prefeito de Cariacica, Euclério Sampaio (DEM), ainda não efetivou medida semelhante. O vereador André Lopes (PT) propôs a criação de uma Renda Básica de Cidadania, com objetivo de garantir auxílio para as famílias em vulnerabilidade social e aquelas que têm como principal rendimento bruto o trabalho informal, além dos microempreendedores individuais. No entanto, ainda não foi votado na Câmara.

Na capital Vitória, o benefício, no valor de R$ 500,00, será pago em duas parcelas de R$ 250,00 para cerca de 2,3 mil famílias inscritas no CadÚnico e com renda de até meio salário-mínimo por membro da família.

Na Serra, famílias registradas no CadÚnico receberão, durante 12 meses, o valor mensal de R$ 154,00. A previsão é de que o benefício seja ofertado para cerca de 4,2 mil famílias.

No interior, em Colatina, noroeste do estado, o prefeito Guerino Balestrassi (PSC) encaminhou para a Câmara um projeto de lei que prevê auxílio emergencial para cerca de 2 mil famílias, que deve ser pago em três parcelas de R$ 200,00. A proposta será voltada para quem tem registro no CadÚnico, com dados atualizados há menos de dois anos, que tenham renda familiar mensal igual ou inferior a R$ 89,00 per capita, e que tenham crianças e adolescentes de 0 a 14 anos.

No âmbito estadual, a Assembleia Legislativa aprovou, nessa terça-feira (30), o Projeto de Lei 109/2021, que garante o pagamento de auxílio emergencial no valor total de R$ 600,00 para 87,6 mil famílias de baixa renda. O benefício será dividido em três parcelas de R$ 200,00 e concedido para famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), do Governo Federal, com rendimento de até R$ 147 por pessoa e que possuam crianças de até seis anos incompletos, idosos ou pessoas com deficiência. O valor será pago a partir de abril, com transferência feita por meio do cartão ES Solidário, fornecido pelo Banestes.
Comentários Facebook