Terra Firme: Freitas pede que governo inclua trecho entre Guriri e Barra Nova na pavimentação

29

O deputado estadual Freitas (PSB) protocolou na Assembleia Legislativa do Estado (Ales) na última quinta-feira (25) o projeto de indicação solicitando ao Governo do Estado a inclusão de um trecho de aproximadamente 25 quilômetros entre Guriri e o distrito de Barra Nova, ambos em São Mateus, ao Programa Terra Firme visando à aplicação de revestimento chamado REVSOL.

Trecho de aproximadamente 25 quilômetros entre Guriri e o distrito de Barra Nova, ambos em São Mateus

A solicitação de Freitas foi lida no expediente e aprovada em plenário durante a sessão ordinária virtual desta segunda-feira (29) e agora segue para o Poder Executivo analisar. Segundo o parlamentar, o Norte do Estado tem passado por profundas mudanças nos últimos anos, fruto da política de descentralização dos investimentos adotada pelo governador Renato Casagrande (PSB), que tem possibilitado o desenvolvimento de diversos municípios interioranos.

“Por causa disso, e da consequente necessidade de melhoria da qualidade do transporte terrestre na rede rodoviária estadual, solicitei ao governador Casagrande que seja incluído no ‘Programa Terra Firme’ o trecho entre Guriri e o distrito de Barra Nova, em São Mateus, por onde passam centenas de pessoas diariamente. São cerca de 25 quilômetros de terra batida que precisam de melhorias”, comentou Freitas.

Terra Firme
O Programa Terra Firme tem como objetivo adequar e revestir as estradas rurais capixabas com REVSOL, priorizando as áreas de maior concentração de agricultura familiar para melhorar o escoamento da produção e reduzir os custos e as perdas dos produtos perecíveis.

O REVSOL é um resíduo do minério de ferro misturado com argila e seu fornecimento é oriundo de uma parceria público/privada entre o Governo do Estado e a ArcelorMittal. Sua utilização no revestimento de estradas tem contribuído muito na melhoria das vias rurais e vicinais em municípios do Espírito Santo.

“Sendo assim, visando a oferecer às áreas com maior densidade da agricultura familiar uma melhor trafegabilidade para os veículos que realizam o escoamento da produção, redução de custos e perdas de produtos perecíveis, além de facilitar a mobilidade da comunidade rural, resta imprescindível a inclusão do trecho informado no Programa Terra Firme”, defendeu o parlamentar.

Comentários Facebook