Meios eletrônicos de pagamento devem movimentar R$ 2,4 tri até o final de 2021

Pela primeira vez no formato online, 14º CMEP reuniu lideranças do setor e discutiu tendências e transformações dos pagamentos digitais durante a pandemia

18

Os meios eletrônicos de pagamento devem movimentar até R$ 2,4 trilhões durante o ano de 2021. Esta é uma projeção que a Abecs, associação que representa o setor, apresentou durante o 14º CMEP – Congresso de Meios Eletrônicos de Pagamento. A entidade ainda prevê que até 2022, 60% do consumo das famílias será transacionado por meio de cartões de débito, crédito ou pré-pago.

“Quando olhamos no comparativo de 2010 a 2020, saímos de uma indústria que movimentou R$ 498 bilhões para R$ 2 trilhões em 2020. Ou seja, é uma indústria que cresceu dois dígitos por ano ao longo de uma década. E vemos um crescimento entre 18% a 20% somente no período entre 2020 e 2021”, explicou Pedro Coutinho, presidente da Abecs, na abertura do evento.

Realizado pela primeira vez em formato totalmente digital, o 14º CMEP ocorreu entre os dias 23 a 25 de março e reuniu os principais executivos do setor para uma série de debates e painéis sobre a evolução dos meios de pagamento e as mudanças no comportamento de consumo durante a pandemia, que acelerou a transformação digital e revelou novas tendências de mercado.

A 14ª edição do CMEP teve recorde de público, com mais de 6.000 pessoas cadastradas e mais de 8.500 acessos em sua plataforma online. Ao todo, a programação contou com 60 palestrantes em 24 panéis e debates. Os conteúdos apresentados seguem disponíveis no site oficial do evento: www.cmepabecs.com.br.

Comentários Facebook