EMPRESA DE SINGAPURA CONFIRMA INVESTIMENTOS EM LINHARES

A escolha por Linhares para sediar a empresa deve-se ao fato do Espírito Santo ser o maior produtor de café conilon do país.

25

A empresa Olam Internacional anunciou a construção de uma fábrica de café solúvel no distrito de Bebedouro, em Linhares. A multinacional com sede em Singapura vai fazer um investimento de U$ 130 milhões (quase R$ 740 milhões) para realizar o empreendimento. O início das operações está previsto para o segundo semestre de 2023.

O investimento foi anunciado oficialmente, online, na tarde desta terça-feira (2) pelos executivos da companhia: o vice-presidente sênior da Olam, Sathyamurthy Mayilswamy, o presidente da divisão de café da Olam no Brasil, Jerônimo Pereira e o diretor da companhia no Espírito Santo, Fabrício Tristão. De acordo com eles, as obras da indústria já começaram e devem ser concluídas dentro de 26 meses.

O encontro virtual também contou com a participação do governador Renato Casagrande, do secretário estadual de Desenvolvimento, Thyago Hoffmann e do prefeito de Linhares, Guerino Zanon.

Em fevereiro deste ano, uma comitiva da Olam, acompanhada pelo prefeito de Linhares, esteve na sede da Findes, em Vitória. Ela foi recebida pela presidente da Federação da Indústrias, Cris Samorini, pelo presidente da Câmara Setorial das Indústrias de Base e Construção da Findes, Antônio Falcão, pelo diretor-geral da Findes, Roberto Campos de Lima, e pelo chefe de Gabinete da Presidência, Leonardo de Paula.

“Eles vieram falar sobre o início das obras, mas havia restrições sobre o anúncio oficial, que só podemos comentar agora. Hoje o Espírito Santo representa 7% das exportações de café solúvel do Brasil. Em dois anos, representará 27% e em 5 anos, será mais de 45%. Com isso, o Espírito Santo se tornará em 5 anos o maior polo de exportação de café solúvel do mundo. Isso é muito importante para a indústria do Espírito Santo e do país e abre muitas oportunidades de negócios e empregos na região, onde temos também a previsão de expansão de portos”, lembrou Cris Samorini.

Todo o processo para a implantação da Olam em Linhares teve início em 2018, quando o prefeito do município recebeu em seu gabinete os representantes da empresa de Singapura.

“Os investimentos anunciados hoje (terça) são resultado de um círculo virtuoso: decisão, planejamento, ação, caminho para o desenvolvimento social e econômico de Linhares e do Estado do Espírito Santo. É prova de confiança em Linhares. Mesmo num cenário com incertezas, o Município segue atraindo investimentos que geram emprego, renda e impulsionam o crescimento no campo e na cidade. É disso que precisamos cada vez mais: de gente que constrói a Linhares que dá certo”, afirmou Guerino.

A escolha por Linhares para sediar a empresa deve-se ao fato do Espírito Santo ser o maior produtor de café conilon do país, principal matéria-prima para a produção do café solúvel. Das 15 milhões de sacas produzidas no Brasil, o Espírito Santo é responsável por 66% de toda a produção nacional, ou seja, 10 milhões de sacas. Deste total, as regiões Norte e Noroeste do Estado produzem 7,5 milhões de sacas.

Outro fator que foi decisivo na instalação da Olam no município é a disponibilidade hídrica do município, em virtude do aquífero Rio Doce, ponto fundamental para o processo produtivo do café solúvel.

Para o governador do Estado, a solidificação de investimentos de empresas do porte da Olam faz com que a mão de obra dos capixabas se torne cada vez mais qualificada, elevando também os salários e a renda dessas famílias. “O café é um produto importante da economia rural capixaba, vai agregar valor ao produto, promover o desenvolvimento, principalmente no interior do Estado”, enfatizou Casagrande.

No pico das obras deverão ser gerados entre 125 a 250 vagas de empregos diretos, com oportunidades para diversas áreas como pedreiros, pintores, soldadores, mecânicos, técnicos e ajudantes, além de profissionais das áreas administrativas e gerencial.

Para a operação da fábrica de café solúvel estão previstos 253 funcionários envolvidos nas atividades operacionais e administrativas.

SAIBA MAIS SOBRE A OLAM INTERNACIONAL

Fundada em 1989, a Olam é líder em alimentos e agroindústria, operando em toda a cadeia de valor em mais de 60 países, fornecendo vários produtos para mais de 19.800 clientes em todo o mundo, e conquistou posições de liderança em muitos dos seus negócios, como Cacau, Café, Algodão, Nozes Comestíveis e Especiarias.

A Olam Coffee opera no Espírito Santo desde 2005, trabalhando com a exportação de todas as qualidades de café. Em 2012, abriu um armazém próprio em Nova Venécia, com foco na comercialização de Conilon, e a unidade de Muniz Freire, voltada para a exportação de café Arábica

TEXTO: Raianne Trevelin

Comentários Facebook