PF faz operação no ES contra esquema que usava hacker para furtar contas bancárias

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas casas dos investigados em Guarapari, Cachoeiro de Itapemirim e São Paulo.

20
Dinheiro foi apreendido durante operação — Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal cumpriu oito mandados de busca e apreensão durante uma operação deflagrada na manhã desta quarta-feira (3) para combater um esquema de furto de dinheiro de contas bancárias por meio da atuação de um hacker que invadia computadores.

Segundo a PF, os mandados foram cumpridos nas casas dos investigados em Guarapari e Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, e em São Paulo.

Ao todo, 40 policiais federais participaram da Operação Creeper. O nome faz referência ao primeiro vírus de computador identificado no mundo.

O esquema

As investigações mostram que o hacker era responsável pelo desenvolvimento de programas para infectar computadores, a fim de obter dados e furtar quantias das contas bancárias invadidas.

A fraude foi descoberta por meio da Força Tarefa Tentáculos, que consiste em uma parceria entre a Polícia Federal e instituições financeiras para atuar justamente no combate às fraudes bancárias.

Um relatório sobre tais informações foi produzido pela Divisão de Repressão a Crimes Cibernéticos, sediada em Brasília.

De acordo com a PF, o hacker identificado durante as investigações é considerado como um dos mais atuantes no Brasil.

“As provas indicam que […] se utilizava de um sofisticado esquema de lavagem de dinheiro, proveniente das subtrações dos valores das contas, dentre outros, através do uso de criptoativos, perpetrado pelo núcleo responsável pela lavagem de dinheiro”, explicou a PF em nota.

Ainda segundo a instituição, os envolvidos no esquema responderão na Justiça pelos crimes de invasão de dispositivo de informática, furto e furto qualificado mediante fraude, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Mais informações serão passadas em coletiva de imprensa da PF na manhã desta quarta-feira (3).

Com Informações: G1 ES

Comentários Facebook