Quase um ano de pandemia no Brasil e o turismo capixaba segue realizando o sonho de pessoas que desejam conhecer novos destinos e viver lindas experiências. Neste sentido, a Secretaria de Turismo do Estado (Setur) lançou nas redes sociais do Governo a campanha #ReDescubraoES. A iniciativa visa reforçar os atrativos turísticos locais e a importância do turismo seguro.  

O Espírito Santo guarda lindos destinos de áreas abertas, belezas naturais, lugares onde as famílias podem praticar o lazer exercendo o distanciamento social. Praias estruturadas, cachoeiras, rios, além de cinco parques estaduais que oferecem uma estrutura segura aos visitantes e turistas. Além das áreas verdes, os turistas podem procurar por empreendimentos que estão seguindo os protocolos sanitários e adotam selos indicados pela Secretaria de Turismo (Setur) ou pelo Ministério do Turismo. 

O secretário-Geral do Setpes, Jaime De Angeli, destaca a importância dessa iniciativa para o fomento da economia. “Promover o turismo de maneira segura movimento toda uma cadeia de fornecedores e serviços, dentre eles o setor de transportes. As empresas de transportes intermunicipais foram as primeiras a sofrer o impacto da pandemia e seguem rigidamente os protocolos de segurança para evitar o contágio pela COVID-19″, ressalta. 

Praias
O litoral capixaba conta com 410 quilômetros de praias inesquecíveis e concentra o maior número de visitantes. E atrações é o que não faltam! Além da culinária e a tradicional moqueca capixaba, há praias com dunas, praias desertas e semidesertas, enseadas, águas mornas e cristalinas e também as famosas praias com areia monazítica, muito utilizada para o uso medicinal. Os esportes náuticos também são muito praticados na costa do Espírito Santo. 

Parques estaduais 

As unidades de conservação (UCs) estaduais estão autorizadas a receber o público visitante seguindo as etiquetas sanitárias contra o novo Coronavírus (Covid-19). De acordo com a Portaria Nº 142-R, publicada no dia 18 de agosto, o Governo do Estado do Espírito Santo autorizou a reabertura das unidades de conservação seguindo a classificação do Mapa de Gestão de Risco.


Alice SoaresAnalista de ComunicaçãoW Comunicação Empresarial 

Comentários Facebook