Oito municípios estão com risco alto para Covid-19 no Espírito Santo

Guarapari entrou para o vermelho na classificação divulgada nesta sexta; 51 cidades estão com risco moderado e 19 baixo 

21
 
Sesa

Oito municípios capixabas estão classificados como de risco alto para Covid-19 segundo o Mapa de Risco divulgado nesta sexta-feira (15) pelo governo do Estado: Água Doce do Norte, Governador Lindemberg, Linhares, Mantenópolis e São Mateus, no norte do Estado; Alfredo Chaves e Irupi, no sul; e Guarapari, o único da Grande Vitória. O novo mapa vigora a partir dessa segunda-feira (28) até o domingo (3).

No Mapa de Risco que entrou em vigor no dia 21 de dezembro, o número de municípios com risco alto eram cinco, sendo eles Mantenópolis e Alfredo Chaves, que permanecem nessa situação, e Afonso Claudio e Vargem Alta, no sul; e Ecoporanga, no norte. Esses três últimos agora são considerados de risco moderado.

Os demais municípios de risco moderado são Cariacica, Serra, Viana, Vila Velha, Vitória e Fundão, na Grande Vitória; Domingos Martins, Marechal Floriano, Venda Nova do Imigrante e Santa Teresa, na região serrana; Águia Branca, Alto Rio Novo, Aracruz, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Colatina, Conceição da Barra, Ibiraçu, Montanha, Nova Venécia, Pancas, São Domingos do Norte, São Roque do Canaã, João Neiva, Mucurici, Ponto Belo, Rio Bananal, Sooretama e Vila Valério, no norte; Anchieta, Atílio Vivacqua, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Iconha, Itapemirim, Itarana, Jerônimo Monteiro, Marataízes, Marilândia, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Piúma e Rio Novo do Sul, no sul; e Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba e Ibitirama, na região do Caparaó.

Dezenove municípios estão classificados como de risco baixo, que são Alegre, Apiacá, Brejetuba, Castelo, Conceição do Castelo, Itaguaçu, Iúna, Presidente Kennedy e São José do Calçado, no sul; Boa Esperança Jaguaré, Laranja da Terra, Muqui, Pedro Canário, Pinheiros, São Gabriel da Palha e Vila Pavão, no norte; e Santa Leopoldina e Santa Maria de Jetibá, na região serrana.

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias. Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de Unidade de Terapia Intensiva (UTI )exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença.

De acordo com o Painel Covid o Espírito Santo já registrou 4.915 óbitos por Covid-19, sendo 18 nas últimas 24 horas. Da última sexta-feira (18), quando foi apresentado o atual mapa de risco, até hoje, morreram 188 pessoas.

Com informação: Século Diário.

Comentários Facebook