Hospital Santa Rita adquire os primeiros tomógrafos com inteligência artificial a serem usados no ES

Além de imagens que permitem diagnósticos mais precisos, os novos equipamentos emitem doses menores de radiação. Eles chegarão ao Hospital no primeiro trimestre de 2021

78
FOTO: DIVULGAÇÃO

O Hospital Santa Rita acaba de adquirir os equipamentos Aquilion Lightning SP e Aquilion Lightning SP Smart Ed, os primeiros com Inteligência Artificial em Deep Learning para reconstrução de imagens de tomografia computadorizada (AiCE) a serem usados no Espírito Santo. Eles emitem doses de radiação mais baixas e reproduzem imagens com maior nitidez, proporcionando um exame com diagnósticos mais seguros e precisos para os pacientes.

De acordo com o Diretor Geral do Hospital Santa Rita, Carlos Clayton Lobato, outro grande benefício é o fato de pacientes com próteses metálicas também poderem se submeter aos exames de tomografia computadorizada.  “Por possuírem tecnologia avançada, automaticamente os equipamentos corrigem os artefatos gerados sobre imagens adquiridas de pacientes com próteses metálicas. Além disso, proporcionam conforto, confiabilidade, acessibilidade, alta precisão e resposta clínica com credibilidade em uma única plataforma”, complementa Lobato. A previsão é de os novos equipamentos serem instalados no Hospital no primeiro trimestre de 2021.

 Aquilion Lightning SP e o Aquilion Lightning SP Smart Edition incorporam as mais recentes tecnologias de hardware, software e design desenvolvidas pela Canon Medical Systems Corporation, permitindo que essas plataformas transponham os limites da performance ampliando o poder diagnóstico com alta produtividade.

Benefícios para o paciente

O radiologista Francisco Homero Coelho, médico do setor de Diagnóstico do Hospital Santa Rita, informa que os novos tomógrafos possuem 78 cm de abertura de túnel, o que significa ser 11% maior que os tomógrafos convencionais, dando mais conforto ao paciente e maior facilidade de posicionamento. Os exames serão mais rápidos, facilitando a realização dos mesmos e com resultados clínicos ainda mais confiáveis.

As mesas desses equipamentos, acrescenta o médico, são mais largas, suportam até 220 kg sem prejudicar a movimentação, além de se moverem verticalmente para uma altura de até 31 cm do solo, permitindo maior acessibilidade para todos os perfis de pacientes (idosos, politraumatizados, obesos, pessoas com limitação de movimentos e cadeirantes).

No que diz respeito às informações a serem geradas para os médicos, os novos tomógrafos são capazes de oferecer a menor espessura de corte do mercado (0,5 mm) e a melhor resolução isotrópica, com alta sensibilidade, gerando a melhor resposta de dados para obtenção de imagens de alta resolução.

 Diferenciais

  • Inteligência Artificial – Deep Learning Reconstruction – possibilitando excelente qualidade de imagem com baixíssima dose de radiação – Diagnóstico mais preciso por meio de imagens com melhor nitidez e com maior segurança para o paciente (menos dose de radiação).
  • Redução de artefatos metálicos com maior preservação do valor de HU* de cada pixel, possibilitando um planejamento com maior confiabilidade para o cálculo de dose.
  • 80 detectores / 80 cortes (podendo chegar a 160 cortes) com inteligência artificial e Dual Energy – Único do mercado
  • Detector PureVision com espessura de 0,5 mm isotrópico – Único do mercado
  • Túnel com grande abertura 78 cm – Mais conforto para os pacientes (Maior do Mercado)
  • Inclinação de aproximadamente 30 graus
  • Mesa de alta capacidade 220 kg, maior amplitude vertical (31 cm do solo), maior largura (47 cm) com controle do túnel e console (eixo X e Y) – Único do mercado
  • Análise vascular avançada instantaneamente após o exame, com remoção automática de estruturas ósseas, stent e cálcio (Sure Subtraction) – Único do mercado
  • Remoção de artefatos metálicos (SEMAR), com maior preservação do valor de HU*, possibilitando um planejamento com maior confiabilidade – Único do mercado (comprovado cientificamente)
  • Possibilidade de gerar exames totalmente guiados por inteligência artificial em modo Deep Learning para todas as regiões do corpo – AI Assisted CT AiCE-i (Único do mercado)

* HU significa Unidade Hounsfield, que representa a escala de tons cinza criada especialmente para a tomografia computadorizada. Essa escala é formada por um grande espectro de representações de tonalidades entre branco, cinza e o preto. A escala de cinzas é responsável pelo brilho da imagem.

Exames específicos

  • Quantificação de gordura corporal, incluindo gordura total, visceral e área de gordura subcutânea
  • Colonoscopia virtual
  • Análises de nódulos pulmonares, segmentações pulmonares e hepáticas
  • Exames vasculares (todas as angiotomografias com melhores definições), com a utilização de Gated cardíaco, melhorando as imagens da aorta torácica e definições de estenoses vasculares. Exames vasculares para planejamentos de procedimentos invasivos (TAVI, endopróteses e stents).
  • Fluoroscopia para biópsias, ablações, embolizações e drenagens.
  • Exames cardíacos com score de cálcio e angiotomografias coronarianas.
  • Análise dos cálculos renais, mono-sodium urato na gota, mapa de iodo para tumores cerebrais, detecção de fraturas agudas de coluna, melhor visualização de lesão renal, perfusão cerebral.
  • Reconstruções ósseas, de coluna, tumorais e vasculares com maior definição anatômica.
Comentários Facebook