Folclore capixaba é um dos mais ricos do país

21

O Dia do Saci é comemorado neste sábado (31), e, nem só de personagens nacionais vive o Brasil. O folclore capixaba, por exemplo, tem diversas manifestações e é um dos mais ricos do país.

É o que explica a Presidente da Comissão Espírito-Santense de Folclore, Vanessa Pianca. “O folclore do nosso estado é um dos mais ricos do país, ele é cheio de manifestações culturais diferentes. Nós temos uma identidade muito forte. O capixaba tem uma identidade muito significativa. De norte a sul do estado se encontram manifestações culturais, grande parte delas, por exemplo, só existem no Espírito Santo”.

Ainda segundo ela, esses movimentos foram criados aqui, fazem parte da cultura e do calendário folclórico do estado. “Dentre os movimentos folclóricos daqui, podemos citar, os do litoral, que são o congo, ticumbi e alardo. No Noroeste há o Boi-Janeiro. Além disso, nós temos o roubo da bandeira. Há também danças italianas, alemãs, holandesas, portuguesas. Temos diversos movimentos culturais aqui”, enfatiza.

Dalisa Campos Miranda. Crédito: Cleverson Guerrera.

A arte-educadora Dalisa Campos Miranda destaca a importância do Dia do Saci. “Para termos essa data, que representa toda uma manifestação popular da cultura, do folclore, é importante para valorizar a nossa produção cultural. Não se ouve alguém contar mitos e lendas brasileiras ou capixabas. A não ser que seja data comemorativa, entre elas o 22 de agosto, que é o Dia do Folclore. Então, acho importantíssimo ter uma data para a nossa manifestação. Ainda mais o Saci, que vem dos índios, e tem também um pouco da cultura africana. Ele tem essa mistura da nossa cultura”, destaca.

Dalisa Campos Miranda conta que no Brasil as datas folclóricas quase não são comemoradas. Segundo ela, geralmente quem propaga a celebração são escolas, contadores de histórias e outras pessoas que trabalham com cultura, mas ainda assim não há uma comemoração tão grande.

Além disso, ela pondera a relevância de se valorizar a cultura popular local. “O que faz a identidade de um país, de uma comunidade, de uma cidade, é justamente a produção cultural. O folclore, danças, contos e narrativas. E se você só começa a fazer a narrativa do que vem de fora, perde-se um pouco da sua história e identidade”, expõe.

Data

O Dia do Saci acontece no mesmo dia do Halloween. Foi criada em 2003 pelo Projeto de Lei federal nº 2.762, na intenção de apresentar para o povo brasileiro uma data folclórica, utilizando e valorizando a rica cultura que há no Brasil.

Para representar a data e ser o símbolo da celebração, foi escolhido o Saci-pererê, um ser místico negro, travesso, de apenas uma perna e que habita as matas brasileiras.

A origem da palavra “folclore” vem do inglês “folklore”, e o termo foi criado pelo escritor William John Thoms em 1846. Sendo que “folk” significa “povo” e “lore”, “conhecimento”.  A junção das palavras se referia ao saber do povo.

O folclore faz parte da cultura de cada povo e é uma junção de costumes, como festas, lendas, jogos e manifestações artísticas. Esses costumes fazem parte da formação da identidade social de um povo, sendo passados por gerações.

Logo, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) considera o folclore Patrimônio Cultural Imaterial.

Com Informações: ES Hoje

Comentários Facebook