Taxa de transmissão no Espírito Santo volta a ficar acima de 1

26
O Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (LACEN) está realizando exames para identificação do novo coronavírus (COVID-19)

As taxa de transmissão (Rt) da Covid-19 na Grande Vitória, voltou a subir. Em uma semana, o aumento é de 0,20 décimos. Os dados são do boletim do Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos (NIEE), do Instituto Jones Santos Neves.

Enquanto na semana passada foi divulgado que os índices da Grande Vitória, entre 18 e 25 de setembro, ficaram abaixo de 1 (0,97), essa semana está em 1,17.

O subsecretário de Estado de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, informou, na última quinta-feira (9), que a taxa de transmissão de coronavírus no Espírito Santo se manteve abaixo de 1 durante a semana.

De acordo com Reblin, essa queda englobou número de casos por região, internações registradas a cada dia e óbitos. “Nossa taxa de transmissão, essa semana, tem patamar abaixo de 1 para o Espírito Santo, Grande Vitória e também interior do estado. Esses indicadores todos apontam aquilo que é a consolidação na queda da doença. É claro que acompanhamos diariamente essa informação. Os dados são registrados diariamente através do Sistema em tempo real, disponível para a sociedade através do Painel, o que nos permite monitorar cada cidade, região do estado, pra verificar, o comportamento da doença”.

O secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, afirma que pandemia de Covid-19 no Espírito Santo está em uma fase se consolidação da queda.

Já a nova atualização do Painel Covid-19, nesta sexta-feira (16), mostra que, pelo segundo dia seguido, mais de mil pessoas se curaram do coronavírus no Espírito Santo. Em 24 horas, foram mais 1.174. Ao todo, desde o início da pandemia, 132.600 capixabas venceram a doença.

Ainda de acordo com a atualização, o Espírito Santo chegou a 143.093 casos confirmados e 3.704 mortes por coronavírus. Em comparação com quinta-feira (15), foram mais 674 novos positivos e 10 novos óbitos. A letalidade permanece em 2,6%.

Comentários Facebook