VILA VELHA: Área degradada é transformada em espaço de lazer em Vila Guaranhuns

Historicamente, o terreno servia como deposito de lixo e descarte irregular de entulhos e inservíveis, causando grande incômodo aos munícipes.

20

Uma área de 22 mil metros quadrados totalmente à disposição dos moradores do bairro Vila Guaranhuns e região.  Este é o novo espaço humanizado de lazer, conscientização ambiental e pratica de esportes entregue pela Prefeitura de Vila Velha na tarde desta quarta-feira (12).

O local vai contar com um viveiro de plantas, parque infantil, horta comunitária, academia popular, pista de motocross e bicicleta, campo de futebol society, pista de caminhada e até um “Deixe Aqui” (local destinado para o descarte de resíduos).

“Estamos realizando a reciclagem neste espaço sustentável com tantas iniciativas que estão sendo realizadas pelo município. Avançamos muito na logística reversa e na coleta seletiva. Vila Velha hoje é referência na reciclagem de vidro e agora também do isopor. Este trabalho é muito importante, pois estamos preservando assim a natureza e os recursos naturais que são finitos”, disse o prefeito Max Filho em discurso durante a entrega do espaço.

Historicamente, o terreno servia como deposito de lixo e descarte irregular de entulhos e inservíveis, causando grande incômodo aos munícipes. A área pertence à antiga Superintendência dos Projetos de Polarização Industrial (SUPPIN), o que tornava inviável ao município realizar qualquer ação no local. Em 2018, a prefeitura assinou um termo de comodato por 25 anos. Somente em 2019, foi possível iniciar a ocupação do local.

Gilmar da Silva, morador de Jardim Guaranhuns, levou a filha para conhecer o novo espaço de lazer. “Acabar com este ponto viciado de lixo e transformar nesta área de lazer para comunidade é muito importante.  Este espaço bonito com muito verde, além da futura horta comunitária, espaço para crianças brincarem é muito bom. Todas as comunidades no entorno irão utilizar”, finalizou o profissional da área da cultura.

Toda estrutura construída no terreno está sendo viabilizada utilizando materiais que iriam para o aterro sanitário, como restos de construção civil, pneus usados, tocos de árvores suprimidas, dentre outros.

O município utilizou recursos que já constam nos contratos das empresas de limpeza urbana e de manutenção de áreas verdes, além da parceria de empresários locais que estão ajudando com aterro da área e perfuração de um poço artesiano.

De: Secretaria de Serviços UrbanosSecretaria de Gabinete
Texto: Paulo Borges Filho| Foto: Fabricio Lima

 

Comentários Facebook