SÃO MATEUS: Mulher sequestrada pelo ex e obrigada a fazer sexo enquanto PM estava mobilizada

Sequestro de mulher mobiliza todo efetivo da PM de São Mateus e autor faz sexo com a vítima enquanto era procurado.

279

Um sequestro de uma mulher pelo ex-marido, ocorrido na manhã desta quarta-feira (12) no balneário de Guriri, em São Mateus mobilizou todo o efetivo do 13º Batalhão e envolveu perseguição até o centro da cidade. A vítima foi liberada perto da capela mortuária enquanto que o sequestrador foi preso e entregue à Polícia Civil.

O autor do sequestro, de 25 anos, ex-marido da vítima, de 30 anos, ainda manteve relações sexuais com a mulher enquanto era procurado pela polícia. A intenção dele era fugir com a ex-mulher e uma filha do casal para o estado do Rio de Janeiro.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia às 6h40 quando uma irmã da vítima entrou em contato via 190 e informou que o sequestrador seria seu ex-cunhado e fugiu em um Gol modelo bola, cor branca, com a lanterna esquerda quebrada.

De imediato as viaturas do 13°BPM começaram as buscas. Posteriormente a irmã da vítima teria conseguido ligar para o celular dela que foi atendido pelo sequestrador, e a irmã conseguiu informar que estaria na estrada do Bairro Aviação.

Após essa informação, por volta das 9h20 uma viatura de área visualizou o veículo no bairro Buritis em São Mateus, porém devido à distância, o veículo conseguiu sair do campo visual dos militares.

As buscas continuaram com quase todo efetivo de serviço do 13°BPM, SIPOM, 1ª CIA, 4ª CIA, estando as outras companhias realizando bloqueios. Às 9h40 o veículo foi visualizado pela mesma viatura e então foi dado início a um acompanhamento ao veículo.

Ao perceber a viatura policial, o sequestrador empreendeu fuga em alta velocidade, trafegando na contramão de direção e avançando sobre as calçadas, entrando em uma rua interditada, sendo abordado próximo à Capela Mortuária de São Mateus, Centro da Cidade. A vítima foi libertada e o sequestrador preso e encaminhado para 18ª Regional de São Mateus.

O SEQUESTRO

A vítima relatou aos policiais que ao sair de casa para trabalhar foi abordada pelo seu ex-marido, teve o seu celular subtraído e foi imobilizada e colocada dentro do carro e levada para uma rua deserta do bairro Buritis.

Mesmo sendo de dia, o sequestrador, sob ameaças, manteve relações sexuais forçada com a vítima. Após o crime, o acusado exigia a localização da filha em comum com a vítima, para então leva-las para o Rio de Janeiro.

A vítima contou na delegacia que o ex-marido não aceita o fim do relacionamento e que inclusive tem uma Medida Protetiva contra ele devido as ameaças que vinha sofrendo.

TEXTO: HILMAR DE JESUS

 

Comentários Facebook