Prefeitura de Aracruz lança Projeto Monitora Aracruz nesta sexta-feira (14/08)

A ação de testagem envolve uma equipe de 30 profissionais de saúde de diferentes áreas.

31

A Prefeitura de Aracruz apresentará nesta sexta-feira (14/08), às 9h30, o Projeto Monitora Aracruz que vem realizando testagem em massa no município para identificar o número de casos assintomáticos e a disseminação do coronavírus na cidade. O projeto é promovido pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Aracruz em parceria com a Portocel e o Ministério Público. O lançamento acontecerá no Teatro Municipal de Aracruz, no Centro.

Desde 03 de julho, com base no Método de Wuhan, a atual administração vem realizando ações públicas de testagem em grupos de grande mobilidade, ou que mantêm contato direto e permanente com os cidadãos, para mapear o nível de transmissão do vírus no município.

“Nós estudamos e adaptamos este projeto científico. A proposta é monitorar, fazer o diagnóstico da população no meio de uma pandemia, onde não se conhece a origem, o DNA do vírus, e não há medicamentos nem vacina. A proposta é monitorar, criar diagnóstico, identificar o perfil de contaminação da nossa população”, informa a secretária de Saúde, Clenir Avanza.

A ação de testagem envolve uma equipe de 30 profissionais de saúde de diferentes áreas. O primeiro grupo testado foi composto por lideranças comunitárias (03/07), seguido por pescadores da Orla (11/07), lideranças religiosas (31/07 e 01/08), comerciantes e comerciários (06/08), servidores públicos municipais (10/08) e profissionais das forças de segurança pública (11/08).

De acordo com Clenir, essa testagem é a melhor forma de se obter um diagnóstico e o índice de contaminação no município. “Esperamos chegar a 15% de testagem em Aracruz e tentar frear a disseminação da Covid-19”, explicou a mestre em Políticas Públicas de Saúde. A secretária informa que a meta é testar profissionais com maior deslocamento de modo a evitar grandes contaminações.

Segundo o prefeito Jones Cavaglieri, o projeto Monitora Aracruz é direcionado ao mapeamento, isolamento e ao acompanhamento dos contaminados. “O resultado dessa testagem tem sido essencial para sairmos do risco alto e alcançarmos o risco moderado. Quanto mais testarmos, mais chance teremos de frear o vírus, achatar a curva e desafogar nosso sistema de saúde”, completou Jones.

Comentários Facebook