Ruas cheias de água e lixo, o tormento que ronda o balneário de Guriri

Como de hábito, o Executivo culpa a Câmara de Vereadores por não ter aprovado a obtenção de um crédito de R$ 100 milhões para a realização das obras de saneamento, mas não explica o motivo: a falta de projeto.

154

Morar no balneário mais famoso do Norte do Estado, Guriri, não é sinônimo de bem-estar, e muito menos privilégio de quem um dia sonhou em viver bem. E prova disso são as constantes reclamações de moradores que enfrentam diariamente ruas cheias de mato, entulhos e, principalmente alagadas, o que ocorre constantemente, toda vez que chove. E não precisa ser em grande escala!

E as consequências disso tudo reflete no comércio e, principalmente na economia de quem investiu na construção de hotéis e pousadas contando com a clientela no período de alta temporada e férias de final de ano. Bares e restaurantes também são outras vítimas do descaso por que passa o balneário.

Sem investimentos em infraestrutura por parte da administração municipal que só enxerga o balneário como ponto turístico para a realização de festas como Carnaval, resta aos moradores ver por outra, voltarem a cobrar a realização de obras de saneamento e, principalmente, a regular coleta de lixo e entulhos.

Como de hábito, o Executivo culpa a Câmara de Vereadores por não ter aprovado a obtenção de um crédito de R$ 100 milhões para a realização das obras de saneamento, mas não explica o motivo: a falta de projeto.

É do conhecimento público que, ao enviar a mensagem solicitando autorização para a abertura do crédito, o Executivo simplesmente não fez as justificativas que deveriam.  Lógico que os vereadores não iriam assinar um cheque em branco, como é conhecido este procedimento.

Enquanto isso os moradores continuam enfrentando os problemas comuns de uma cidade abandonada pelo Poder Público e, mais ainda, que ver fugir pelos dedos ações  para atrair turistas.

A Prefeituras promete para os próximos dias mandar uma equipe da Secretaria de Obras e Infraestrutura ao local para, pelo menos amenizar o problema das ruas esburacadas e cheias de lixo…e água.

TEXTO: HILMAR DE JESUS

Comentários Facebook