SÃO MATEUS: Amadeu desiste e Cássio Caldeira é o pré-candidato do PP à Prefeitura

O mesmo que aconteceu há quatro anos quando Dr. Jorge desistiu da candidatura à Prefeitura, agora é a vez de Amadeu Boroto (PP).

198
Cásiso reuniu filiados para anunciar: Amadeu não é candidato

Em uma repetição de há quatro anos, quando o então deputado Dr. Jorge Silva desistiu da candidatura à Prefeitura de São Mateus, decepcionando os pré-candidatos a vereador do partido à época, o PDT; agora é a vez de Amadeu Boroto (PP).

O empresário e ex-prefeito procurou o presidente do partido, o também empresário Cássio Caldeira, para anunciar: “Não é candidato”. Vale lembrar que em momento algum Amadeu havia anunciado oficialmente que seria candidato à prefeitura, muito embora seu nome tenha se espalhado pela cidade como sendo,

A manifestação de Amadeu ocorre no momento que faz relembrar o desfecho crucial em política até em nível de Estado, sem contar com políticos em exercício do mandato de vereador. Só para lembrar, são quatro os vereadores que trocaram de partido e foram para o PP, talvez contando com a candidatura de Amadeu. São eles: Jorginho Cabeção, Jozail do Bombeiro, Temperinho e Jerri Pereira.

É obvio que sairiam fortalecidos já que estariam em uma frente com candidatura majoritária consistente, sem tirar os méritos do nome do empresário Cássio Caldeira.

Revivendo o episódio da política estadual. Está ainda na memória de muitos que o ex-governador Paulo Hartung desistiu de ser candidato à reeleição deixando a ver navios fiéis aliados como o ex-vice-governador César Colnago, o então deputado federal Lelo Coimbra e muitos outros. Vale lembrar que poucos do seu grupo político se elegeu ou reelegeu.

Agora restou ao presidente do PP Cássio Caldeira que convocou a imprensa na terça-feira para informar que Amadeu não seria o candidato do partido, e assegurar aos integrantes do seu grupo que topa ir para a disputa. Lembrou, no entanto, que Amadeu em momento algum disse oficialmente que seria candidato à Prefeitura, mas também, segundo ele, não revelou o motivo de não topar a parada.

É uma pergunta que só Amadeu mesmo para responder.

Reprisando episódio de 2016, Amadeu fez igual Dr. Jorge: deixou muita gente que contava com seu apoio para se eleger vereador, a ver navios. Mas com uma diferença. Nunca disse que seria candidato desta vez.

Enquanto isso, a fila anda. E nela já são dez, se não falha a memória, os pretendentes à cadeira da prefeitura nas eleições de 15 de novembro.

TEXTO: HILMAR DE JESUS

Comentários Facebook