Vereadores da Serra insistem em mudanças na Secretaria de Defesa Social

Manifestações contam com o apoio de dirigentes sindicais da Guarda Municipal

52
A manifestação reuniu grande número de servidores

As alterações na estrutura da secretaria, à qual a Guarda está subordinada, conta com o apoio do sindicato da categoria, segundo o guarda municipal Miranda de Oliveira, um dos líderes do movimento, juntamente com Luiz Fernando Falcão Gomes.

Os vereadores Stefano Andrade (PHS), Miguel da Policlínica (PTC), Rodrigo Caldeira (Rede) e Pastor Ailton (PSC) mantêm entendimento com a Guarda Municipal, que, de acordo com denúncias já comprovadas, se encontram em situação de abandono, sem uma sede apropriada e com seus salários defasados.

Os guardas municipais vêm promovendo manifestações na sede do Prócidadão, onde dispõem apenas de uma sala, com o apoio de dirigentes sindicais. Eles defendem um local mais amplo para o funcionamento do sistema e ressaltam que os veículos utilizados para o cumprimento das tarefas permanecem sem proteção.

Semana passada, a Câmara de Vereadores encaminhou uma nota de repúdio ao prefeito Audifax Barcelos (Rede) referente às declarações do secretário Maximiliano Werneck de Souza, em desrespeito ao Poder Legislativo municipal e à Guarda.

Em áudio que circulou nas redes sociais, o secretário chama os guardas municipais de “moleques” e, como apontam os vereadores, diz “palavras de baixo calão” direcionadas aos representantes da Câmara. Na nota de repúdio, os vereadores exigem do prefeito Audifax Barcelos (Rede) a imediata demissão do secretário e destacam ainda que é necessária a harmonia entre os poderes.

Comentários Facebook