Idaf apoia ações de controle sanitário nas divisas do Espírito Santo

17

As equipes dos Postos de Fiscalização do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), localizados nas divisas do Estado, iniciaram, na manhã desta quarta-feira (25), a operação de controle sanitário, anunciada pelo governador Renato Casagrande na última reunião da Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública. A ação é necessária para os trabalhos de prevenção e combate ao novo coronavírus (Covid-19).

As barreiras sanitárias serão realizadas na BR-101 Sul (Mimoso do Sul), BR-101 Norte (Pedro Canário) e BR-262 (Iúna). Participam do trabalho, neste momento, profissionais de saúde do Corpo de Bombeiros (com ambulâncias), tropas da Polícia Militar, além de servidores do Idaf.

Os veículos, tanto de passageiros quanto de cargas, estão sendo abordados e os ocupantes respondem a um questionário com perguntas sobre origem e destino da viagem, além de ser feita a medição de temperatura. Caso a pessoa apresente febre, será orientada a procurar uma unidade de saúde.

De acordo com o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, o Instituto tem tido uma atuação relevante nesta situação de pandemia. “O Idaf realiza um trabalho essencial, que não pode parar. Nosso corpo técnico está ciente e comprometido com a causa. O controle nas barreiras é extremamente importante para garantir e monitorar o controle de pessoas e cargas que chegam e saem do nosso Estado. Além disso, também estamos mantendo em funcionamento outros serviços essenciais prestados pelo órgão no que se refere à defesa sanitária e inspeção animal e vegetal. Estamos nos mantendo vigilantes para contribuir para que a economia do Estado continue ativa, com a adoção de todos os cuidados sanitários necessários”, disse Louzada.

Para o técnico do Idaf, Ademar Leandro de Souza, que atua no Posto de Fiscalização Agropecuária de Pequiá, em Iúna, a população brasileira passa por um momento ímpar. “Nesta hora, acredito que podemos fazer a nossa parte, como servidores públicos e como seres humanos. Estamos dando a nossa contribuição, sobretudo na questão de segurança dos alimentos, que tanto preocupa as pessoas. A contenção de qualquer risco sanitário, que poderia piorar ainda mais este cenário atual, é fundamental. Estamos, sim, preocupados, mas estar na linha de frente é motivo de orgulho. Além disso, é uma grande satisfação poder mostrar pra sociedade a importância desse trabalho que o Idaf realiza diariamente em todas as divisas”, disse.

Com Informações: Assessoria de Comunicação do Idaf – Texto: Francine Castro

Comentários Facebook