Polícia Civil fecha boate que desobedeceu ao Decreto Estadual sobre novo Coronavirus

46

A Delegacia de Costumes de Diversões (Decodi) fechou uma casa noturna em Cariacica, nessa quarta-feira (18), após receber uma denúncia anônima. O estabelecimento desrespeitou o decreto do Governo do Estado, divulgado na última terça-feira (17), que proíbe a abertura de cinemas, casas de shows e boates como medida de prevenção à disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

“A denúncia informava que a boate estava em pleno funcionamento, ignorando completamente o decreto Estadual e colocando em risco clientes, funcionários e até mesmo os vizinhos. O local funciona 24 horas e, quando abordamos o proprietário, ele afirmou que desconhecia o decreto “, disse o titular da Decodi, delegado Márcio Braga.

Os clientes e funcionários foram liberados e orientados a irem para casa. O proprietário recebeu esclarecimentos sobre a proibição de funcionamento e a boate foi notificada pela Decodi, para que não reabra enquanto durarem as medidas de prevenção ao Coronavirus.

No entanto, durante as buscas, os policiais apreenderam aproximadamente R$ 23 mil, em espécie, inheiro e uma pistola calibre 9mm, com a numeração raspada, que estavam no interior do estabelecimento. O empresário acabou preso, autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV).

“A Decodi pede colaboração dos donos de boates e casas noturnas, pois o momento é de sacrifícios e colaboração de todos, e quem desrespeita o decreto Estadual pode responder por crime de desobediência. A população também pode ajudar a fiscalizar, e denúncias podem ser feitas por telefone, no Disque Denúncia 181, ou pela página www.disquedenuncia181.es.gov.br. Todos devemos nos ajudar nesse momento”, afirmou o delegado.

O fechamento de eventos culturais foi uma das medidas de segurança adotadas contra o coronavirus definidas na terça-feira, em reunião na Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública. Por 30 dias está proibida a abertura de cinemas, casas de shows e boates, além da realização de eventos de qualquer natureza. Reuniões particulares estão permitidas, desde que a aglomeração máxima seja de 100 pessoas em local com, pelo menos, três vezes a capacidade.

Com Informações: Assessoria de Comunicação Polícia Civil – Texto: Camila Ferreira

Comentários Facebook