Morre ‘pai’ do Ctrl+C e Ctrl+V: relembre a história dos comandos para PC

Larry Tesler criador de um dos comandos mais famosos e um dos responsáveis pela popularização dos computadores morreu aos 74 anos

18
Larry Tesler era considerado "pai" dos comandos copiar, cortar e colar — Foto: Wikimedia

Os comandos “copiar”, “cortar” e “colar” são muito usados nos computadores atualmente, já que economizam tempo de digitação. Mas o que poucas pessoas sabem é que eles foram criados há muitos anos por Larry Tesler e incorporados ao pela Apple a partir de 1983, nos computadores Lisa e Macintoch. O cientista da computação, formado em Stanford, faleceu na última segunda-feira (17) aos 74 anos. Tesler trabalhou com Steve Jobs, Bill Gates e deu grandes contribuições para a revolução digital, além de ser considerado o “pai” do “CTRL + C”, “CRTL + X” e “CTRL + V”. A seguir, relembre a história dos comandos tão populares hoje em dia.

Quem foi Larry Tesler?

Larry Tesler foi um cientista da computação conhecido como o “pai” dos comandos “copiar”, “cortar” e “colar”. Nascido em 24 de abril de 1945, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, ele se formou na Universidade de Stanford, na Califórnia. Em Palo Alto, também na Califórnia, trabalhou na empresa Xerox PARC, onde deu importantes contribuições para tornar os computadores acessíveis para a população em geral. Nesse período, criou o processador de texto Gipsy, que fazia com que os comandos do teclado fossem reproduzidos na tela do computador. Até então, o conteúdo que aparecia no display dependia do modo que o usuário estivesse utilizando a maquina.

Ao longo de sua carreira, Tesler trabalhou em empresas que hoje são gigantes da informática como Amazon, Xerox PARC, Yahoo e Apple, onde ficou por 17 anos e ocupou posições como Presidente da Apple Net e Cientista Chefe. Foi na Maçã que ele criou os comandos “copiar”, “cortar” e “colar”, inspirados na prática de recortar texto e colar em outros lugares, algo comum em jornais mais antigos. Larry também foi o responsável pelas funções “Localizar” e “Substituir”, muito comuns em editores de texto.

O cientista defendia o princípio de que os softwares deveriam ter uma base comum de comandos. Dessa forma, por mais diversos que fossem, as pessoas teriam maior facilidade na utilização e adaptação. Para Tesler, os computadores não deveriam ter apenas preços acessíveis, mas também uma interface que fosse acessível à população em geral.

Larry Tesler faleceu no último dia 17 de fevereiro. A causa de sua morte, no entanto, não foi divulgada. A Xerox publicou uma nota de pesar no Twitter em que afirmou que “o seu dia de trabalho é mais fácil graças as ideias revolucionárias do cientista”.

Conheça a história dos comandos ‘Copiar’, ‘Cortar’ e ‘Colar — Foto: Divulgação/Creative Commons

A história dos comandos ‘Copiar’, ‘Cortar’ e ‘Colar

A ideia dos comandos surgiu quando Tesler ainda trabalhava na Xerox, com o processador de texto Gipsy. No entanto, a função só se tornou realidade a partir de 1983, no Apple Lisa, e sem seu sucessor, o Macintosh, em 1984. Isso porque a Apple associou a função a uma combinação de teclas. Ao copiar um arquivo, documento ou trecho de texto, o conteúdo fica guardado na área de transferência do sistema operacional, local para armazenamento de pequenas quantidades de dados. Ele fica lá até ser “colado” em outro destino ou até o usuário copiar outro arquivo e substituí-lo.

Esse conceito revolucionou os sistemas de computação, pois passou a permitir maior agilidade ao lidar com documentos. Atualmente, é possível, inclusive, copiar, cortar e colar imagens e atalhos de aplicativos no computador. Em essência, cada um dos três comandos pode ser executado tanto pela caixa de ações do mouse quanto pelos atalhos no teclado, além de outras opções que surgem em alguns programas. É possível usar os comandos até mesmo no celular. A seguir, entenda melhor como funciona cada comando.

  • Copiar (CTRL + C ou Command + C): basta selecionar o trecho de texto que deseja copiar, a imagem ou o ícone e ele é lançado para a área de transferência do computador. Ao executar esse comando, o item não é cortado ou excluído, apenas duplicado. A cópia ficará salva na área de transferência até que outro item seja copiado.
  • Cortar (CRTL + X ou Command +X): a opção cortar vai excluir o arquivo de origem e mantê-lo na área de transferência para que seja copiado para outro local. De acordo com o Suporte da Apple, basta usar Command + X no teclado para utilizá-lo. Já no Windows, o comando é CTRL + X.
  • Colar (CTRL + V ou Command + V): a opção colar finaliza o ciclo de copiar ou cortar. Ela utiliza o primeiro item na área de transferência e cola o arquivo no local desejado. A diferença é que, ao copiar um conteúdo, uma nova verão dele é colada. Já se o usuário cortar o item, estará movendo-o para outro lugar.

Com Informações: TechTudo

Comentários Facebook