Radialista Ferreira Neto chamado a disputar prefeitura de Vila Velha

Idealizador do Botequim do Ferreira, de grande sucesso na época, Ferreira Neto é um baluarte da Cultura Capixaba. Lembra com entusiasmo de ter acompanhado o tempo em que Vila Velha nasceu para o Carnaval com as Escolas Mocidade Unida da Glória (MUG) e Independentes de São Torquato.

345
Ferreira Neto é um baluarte da imprensa e do Carnaval Capixaba

Radialista com grande penetração nas comunidades de Vila Velha, Ferreira Neto, que se notabilizou na radiofonia capixaba com o chavão, “O Garotinho”, foi sondado pelo presidente regional do PDT deputado Sérgio Vidigal, para disputar a Prefeitura do município nas eleições de outubro.

Na verdade, há mais de um ano cogita-se nos bastidores da política canela verde a possibilidade de Ferreira entrar na disputa pela Prefeitura, mas durante todo esse tempo, houve algumas manobras no sentido de tirá-lo do páreo por entender que seria uma ameaça aos “caciques” locais.

Mas, aos olhos de seguimentos que defendem mudanças na política vilavelhense, o nome de Ferreira cairia como uma verdadeira mudança e dar aos eleitores a oportunidade de nova opção de voto.

E nesta quinta-feira (6), em contato com a reportagem do Site do Jornal a Ilha o radialista (é locutor esportivo), que por longos anos brilhou na televisão e no rádio, (atualmente apresenta programa na Rádio Espirito Santo), confirmou a possibilidade de disputar a Prefeitura de Vila Velha sem dar maiores detalhes.

Idealizador do Botequim do Ferreira, de grande sucesso na época, Ferreira Neto é um baluarte da Cultura Capixaba e foi pessoa importante nas transmissões esportivas do Estado, sem contar sua experiência quando o assunto é õ esporte capixaba, do qual é fanático. Vale lembrar que seu pai, saudoso Zezinho da Bola dispensa comentário, pelo grande homem e profissional que foi. Nosso Amigo!

Ferreira tem ainda em seu curriculum a marca de percursor do Carnaval do Álvares Cabral, do Carnaval da Avenida Jerônimo Monteiro, no centro da Capital por três anos, e ainda ter levado o desfile das Escolas de Samba para o Sambão do Povo.

Com facilidade de penetração em todas as camadas da sociedade capixaba, Ferreira Neto lembra com entusiasmo de ter acompanhado o tempo em que Vila Velha nasceu para o Carnaval com as Escolas Mocidade Unida da Glória (MUG) e Independentes de São Torquato.

TEXTO: HILMAR DE JESUS

Comentários Facebook