PGE protocola representação para apurar fake news contra Governo do Estado

Para o procurador-geral do Estado, as notícias falsas prejudicam os trabalhos de assistência à população de Iconha, Vargem Alta, Alfredo Chaves e Rio Novo do Sul.

29

O ofício pede a adoção de medidas judiciais ou administrativas contra as pessoas ou instituições que vêm propalando notícias falsas em detrimento dos interesses sociais das pessoas atingidas e da imagem do Governador do Estado. “São informações falsas que procuram desacreditar o Governo do Estado em um momento extremamente delicado, onde a confiança das pessoas e da sociedade é fundamental para minimizar os estragos provocados pelo evento climático”, afirma o procurador-geral do Estado, Rodrigo de Paula.

Para o procurador-geral do Estado, as notícias falsas prejudicam os trabalhos de assistência à população de Iconha, Vargem Alta, Alfredo Chaves e Rio Novo do Sul. “A verdade é que essas ‘fake news’ prejudicam não só os serviços estatais, mas também os trabalhos desenvolvidos pelas organizações da sociedade civil, todos imbuídos nessa árdua tarefa de reconstrução das cidades e assistência aos moradores”, aponta.

Segundo Rodrigo de Paula, “informações de que seria necessária a apresentação de documentos para obter acesso aos materiais doados ou de que o Governo do Estado não aceitou ajudar por questões ideológicas e/ou políticas, acabam desencorajando as pessoas a buscarem ajuda”. O procurador-geral indica um claro prejuízo ao interesse social, fato que merece a rigorosa apuração por parte do Ministério Público e a punição dos responsáveis pela disseminação da onda de “fake news”.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Raphael Marques

Comentários Facebook