Mulher assiste o marido ser morto a tiros na porta de casa em Jaguaré

A mulher da vítima assistiu à execução do trabalhador e nada pode fazer.

222

Três indivíduos que ainda não foram identificados mataram com quatro tiros o trabalhador identificado pelo prenome Ailton. O crime aconteceu no Córrego São Judas Tadeu, zona rural de Jaguaré, por volta das 7h desta sexta-feira (10) quando a vítima saia para o trabalho.

Os criminosos chegaram à residência da vítima com o pretexto de assaltar e, segundo a viúva que foi ouvida ainda no local pelos policiais da Companhia da Polícia Militar de Jaguaré, o marido nem chegou a reagir. Ela estava em casa com os filhos e nada puderam fazer para evitar o crime.

De acordo com o relato da PM, os bandidos chegaram à residência de Ailton perguntando a ele se havia algum objeto de valor. Eles usavam capacete e capuz para não serem reconhecidos.

A viúva disse que no momento que o marido respondeu que não havia nada de valor em casa recebeu o primeiro tiro. Em seguida ela ouviu outros três disparos. Ailton acabou morrendo no local e os criminosos fugiram sem levar nada, mas antes insinuaram que ele havia ameaçado um morador da comunidade da zona rural de São Judas Tadeu, mas segundo a viúva, o marido era uma pessoa do bem e nunca ameaçou ninguém. Afirmou ainda que ele só saia de casa para trabalhar como ocorreu na manhã desta sexta-feira, quando foi assassinado. Disse ainda não ter conhecimento sobre desentendimentos do companheiro com quem quer que seja.

A perícia da Polícia Civil constatou que os criminosos usaram pistola calibre 380 para cometer o crime que foi cometido na frente da mulher da vítima.

TEXTO: HILMAR DE JESUS

Comentários Facebook