Mãe explica morte de bebê e diz que “foi um acidente”

268

A mãe do bebê Anthony Ravi que teria morrido em casa e anunciado através do Site do Jornal A Ilha como em decorrência de sufocamento no peito, na verdade a situação foi como ela explica: “Dei mama às 4 horas da manhã e às 7 horas ele já estava sem vida. Portanto, não foi morte em decorrência de ter sido sufocado no peito”, explica Fernanda Souza, de 21 anos, moradora do Bairro Vitória, em São Mateus.

Fernanda procurou a redação do Site do Jornal A Ilha para explicar como ocorreram os procedimentos antes e depois da morte do bebê que seria seu primeiro filho. “Coloquei meu bebê para deitar de lado depois que tomou o peito e rotou. Quando foi às 7 horas já peguei ele sem vida”, explica.

Fernanda disse ainda que, a partir do momento que constatou que o bebê que tinha 20 dias de nascido estava morto, saiu de casa desesperada e uma vizinha foi quem a ajudou. Como é enfermeira ela fez procedimentos que constataram a morte e um vizinho a levou para o Hospital Roberto Silvares”.

A mãe disse ainda que ficou sem chão e só pensava em se matar, mas se apegou a Deus e teve forças para continuar a viver, mesmo com toda a situação que enfrentou de perder o seu primeiro filho.

Fernanda ainda teve que passar por situações incômodas como ter que levar o corpo do seu bebê para exames em Vitória por exigência da direção do Hospital Roberto Silvares. “Tive ainda que ir por duas vezes em horários diferentes à Delegacia da Polícia Civil prestar depoimentos para explicar o que realmente teria provocado a morte do meu bebê, mas graças a Deus depois do laudo ficou comprovado que não foi culpa minha o que ocorreu”, explicou.

E concluiu: “Foi um acidente”.

 

NOTA DA REDAÇÃO:

A direção do Site do Jornal a Ilha se desculpa pelos transtornos provocados à família de Anthony e, por isso, traz os esclarecimentos dados pela mãe Fernanda.

A notícia foi publicada no dia 21 de novembro e teve repercussão em emissoras de rádio local (São Mateus),  Sooretama e de Nova Venécia.

Texto: Hilmar de Jesus

Comentários Facebook