Matou a mulher na frente do filho e confessou o crime

O assassinato aconteceu em Cariacica e o criminoso foi preso em Guarapari. Ele confessou o crime.

101
Foto Divulgação

A polícia prendeu Antônio Júnior Cruz da Silva, de 37 anos, suspeito de matar a esposa, Genaína Gomes dos Santos, a facadas, em Cariacica, na frente do filho do casal. Ele confessou o crime.

Segundo a Polícia Civil do Espirito Santo (PCES), Antônio Junior foi encontrado no bairro Paturá, em Guarapari, em uma casa, e tentou se esconder debaixo da cama.

O crime aconteceu no dia 5 de dezembro, no bairro Oriente, em Cariacica.

Antônio Junior e Genaína estavam juntos há 15 anos. Os dois tinham três filhos. Ela queria se separar, mas acabou morta pelo marido durante uma briga, com 16 facada no pescoço.

Titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), a delegada Raffaella Aguiar esclarece que Antônio Junior  confessou, deu detalhes e tentou justificar a atitude tentando denegrir a imagem de Genaína.

“Ele justificou a agressão por conta de um filho que  a vítima teve, em um outro relacionamento, no momento em que ele estava preso, da ultima vez. Quando ele saiu da prisão eles retomaram o relacionamento, só que ele era abusivo e aí começaram as agressões”, ressaltou.

Momento da prisão 

Antes do momento da prisão, no final do dia desta quarta-feira (11), Antônio já havia sido reconhecido por moradores do bairro. No entanto, no momento em que avistou a Força Tática da Polícia Militar (PM), enquanto caminhava pela região, ele fugiu em direção à casa em que estava escondido.

De acordo com o Tenente Gilberto, da 3ª Companhia do 10º Batalhão da Policia Militar de Guarapari, no moemnto da prisão Antônio estava assutado e escondido debaixo da cama com amedrontado.

“Nós recebemos informações que o responsável pelo homicídio em Cariacica estaria na região de Paturá, em Guarapari. Porém, antes disso, os cidadãos do bairro informaram que um indivíduo com uma camisa azul estava transitando na avenida principal com as mesmas características de Antonio. Ao entrar no bairro avistamos ele, que fugiu. Perseguimos ele, que foi encontrado debaixo da cama na casa em que estava escondido”, pontuou.

A partir de agora, com a prisão de Antônio Junior, o inquérito será concluído. Segundo a titular da DHPM, a expectativa é de que a prisão temporária seja convertida em preventiva.

Comentários Facebook