Mais de 45 quilos de fragmentos de óleo cru são recolhidos nas praias de Linhares

43

O balanço divulgado pelo Comitê de Crise da mancha de óleo de Linhares, na manhã desta terça-feira (12), indica que foram recolhidos aproximadamente 47 quilos de óleo no litoral do município desde o último sábado (9), quando foram iniciadas as operações de limpeza. O volume é referente ao recolhimento realizado até a tarde dessa segunda-feira (11).

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e membro do Sistema de Comando em Operações (SCO), Fabrício Borghi Folli, já foram percorridos 15 quilômetros de faixa litorânea, desde a divisa do município de São Mateus até o balneário de Pontal do Ipiranga, onde as ações de limpeza são realizadas na manhã de hoje.

“Hoje estamos trabalhando em Pontal do Ipiranga, sentido Degredo, na região Sul. Os militares do Exército fizeram o monitoramento do local logo cedo e nossas equipes se deslocaram para lá. Desde a chegada do resíduo oleoso à costa capixaba, nós já percorremos 15 quilômetros de praia, fazendo a limpeza de toda essa faixa”, informa Folli.

O material proveniente da limpeza das praias é recolhido e encaminhado, provisoriamente, a uma central do Município, onde é acondicionado com total segurança. “Todo esse material é encaminhado temporariamente a uma central nossa, onde está sendo acondicionado dentro de tambores e em local seguro. Posteriormente, vamos verificar sua destinação definitiva. Isso será discutido com os órgãos federais e responsáveis pela ação”, destaca o secretário.

Nesta terça-feira (12), as equipes permanecem empenhadas com as ações de monitoramento e limpeza do litoral de Linhares. Os trabalhos contam com a colaboração de militares da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e membros da Defesa Civil Estadual, além de voluntários do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Projeto Tamar e da Ufes.

A Marinha do Brasil confirmou que foram encontrados e recolhidos pequenos fragmentos de óleo cru no trecho que compreende a Vila de Povoação à comunidade de Degredo. A orientação é que a população não manuseie o material sem o devido equipamento de proteção individual.

Diferente das praias de Urussuquara, Pontal do Ipiranga, Povoação e Degredo, o balneário de Regência não apresenta vestígios de mancha de óleo, de acordo com os voluntários do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que monitoram a região na manhã desta terça-feira (12). As equipes seguirão de quadriciclo, ainda hoje, até Barra do Riacho, em Aracruz, para averiguar a região.

Medidas de contenção
Para mitigar os impactos no óleo cru sobre o ecossistema da região, o Sistema de Comando em Operações (SCO) de Linhares prevê o fechamento da foz do Rio Doce, em Regência. A medida, que evitará que o material atinja e contamine o estuário local – onde o rio encontra o mar –, está sendo discutida com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

E para os trabalhos de contenção da foz, o Sistema de Comando em Operações de Linhares solicitou ao Governo do Estado do Espírito Santo 1.300 metros de barreiras de contenção, 800 metros de rede BIDIM e 1.800 metros de redes de malha (pesca), que devem ser instalados em pontos estratégicos da foz.

Colaboração
A Prefeitura de Linhares, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, pede à população que colabore, caso encontre vestígio de óleo nas praias do município. O cidadão pode acionar o Comitê de Crise através do telefone 153. Lembrando que é imprescindível que não haja contato direto com o material.

E quem quiser se voluntariar nos trabalhos de contenção e limpeza das praias poderá aderir às ações planejadas pelo Comitê por meio do endereço de e-mail: cadastro.voluntarios@linhares.es.gov.br. Todos os inscritos passarão por treinamento com profissionais de órgãos ambientais e de segurança que integram o Comitê.

Com Informações: ESHoje

Comentários Facebook