TRAGÉDIA de Boa Esperança: Laudo revela que bebê morreu engasgado com leite materno

A versão do médico legista contesta a informação inicial prestada pela mãe, de que o bebê morreu após ser atingido por um irmão de dois anos. O laudo atesta morte por "asfixia por leite", o que indica que o recém-nascido morreu engasgado.

152

A morte de um bebê de dois meses, em Boa Esperança, no Noroeste do ES, ocorrida na manhã do último sábado (28), tem nova versão: enquanto a mãe do bebê  Maxwely Feitoza Ferreira relatou que seu filho de dois anos estava brincando perto do recém-nascido, quando sem querer, teria tropeçado e caído em cima do bebê na noite da última sexta-feira (27), o laudo fornecido por um médico do IML de Linhares apresenta outro motivo para a causa da morte.

Na versão da mãe consta que o bebê estaria deitado em um colchão em um dos cômodos da casa, quando teria sido atingido pelo irmão.

A Polícia Militar informou à imprensa que a o bebê chegou a ser socorrido para o hospital Cristo Rei, em Boa Esperança, mas não resistiu e morreu na manhã do último sábado (28). Diante da situação, o corpo do recém-nascido foi removido para o Serviço Médico Legal (SML) de Linhares.

A notícia repercutiu na imprensa de todo o estado.

Em entrevista dada a imprensa na manhã de hoje (30), o Serviço Médico Legal (SML) de Linhares declarou que o laudo contém o que o médico legista viu no momento da necropsia.

Segundo o laudo emitido pelo médico perito AD-HOC Valério Mariani Lopes, a causa da morte da criança foi por “asfixia por leite”, o que indica que o recém-nascido morreu engasgado.

TEXTO: HILAMR DE JESUS

Comentários Facebook