Sete dicas do Bandes para o empresário expandir seu negócio para o exterior

O banco possui linhas de crédito adequadas as necessidades do empresário que deseja exportar.

27
Industrial port and container yard

Entrar no mercado internacional faz parte dos planos de expansão de negócios de muitas empresas. Porém, oferecer produtos para clientes de outros países é uma empreitada que necessita de uma estruturação detalhada de estratégia para exportação. Para isso, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) selecionou algumas dicas que vão auxiliar os empreendedores capixabas que desejam iniciar ou incrementar suas vendas no exterior.

1. Planejamento é a base

Planejamento! Esta é a primeira coisa em que se deve focar. Ir para outro país sem um plano estratégico pode representar alto risco e alto custo para a empresa. Inicialmente, deve-se elaborar um estudo de viabilidade, com ele será possível entender o mercado local e suas necessidades específicas. Com esses dados em mãos, você poderá mapear o que nas soluções oferecidas pela sua empresa consegue resolver essas necessidades locais.

2. O cliente é a alma do negócio

Conheça seus futuros clientes! Investir nas pessoas que irão consumir o produto é o segredo do sucesso. Por isso, é muito importante estudar o país em que deseja ter relações comerciais e entender o perfil de consumo destas pessoas para determinar o seu mercado-alvo de forma real. Além disso, é necessário consultar os preços médios praticados no local.

3. Adequando seu negócio a um novo idioma

Procure saber como adaptar o visual e o idioma de acordo com o perfil dos clientes do país de interesse para negócio. Lembre-se, agora sua empresa atua em outro país, você deve adequá-la completamente ao novo idioma, montando novas embalagens com descrições adequadas ao mercado almejado.

Fique atento ao utilizar ferramentas de tradução! Algumas expressões em português podem ser mal interpretadas em outra língua. Por menores que sejam, erros na tradução podem gerar dúvidas e desconforto ao cliente.

4. Atendimento especial para as novas demandas

Investir em um novo setor requer atenção especial! Destacar uma pessoa ou uma equipe mais preparada para atender as novas demandas que surgem com o atendimento ao mercado exterior é fundamental para organização do fluxo de vendas. Esta equipe será responsável por avaliar a capacidade de produção do negócio e qual o seu limite para atender às demandas nacionais e internacionais. Com uma estrutura mal organizada, o negócio correrá o risco de ter contratos cancelados e uma má reputação no mercado internacional.

5. Destaque o centro de custos da atividade

Separe o capital de cada atividade! O setor de exportação da empresa deve ter um capital exclusivo. Com os recursos financeiros desse departamento a empresa poderá potencializar seu investimento de marketing no novo mercado, participar de eventos, alterar ou adaptar os produtos de acordo com as exigências e necessidades dos clientes estrangeiros.

6. Procure por países favoráveis para negócios de empresas brasileiras

Expandir os negócios para o mercado exterior pode demandar muito tempo e esforço. Para tornar as negociações menos burocráticas, busque como alvo jurisdições estáveis e geopoliticamente favoráveis. Economias abertas e com abundantes acordos de livre comércio são mais atraentes para uma base internacional. Planeje-se bem dentro das regras do país de interesse e mantenha atenção sobre como a presença estrangeira afeta as operações no Brasil, inclusive obrigações tributárias.

7. Busque o planejamento financeiro para o investimento na expansão

Muitas vezes, as adequações necessárias para estruturação da empresa ao mercado exterior requerem um investimento inicial que deve ser bem planejado. Para que a empresa não comprometa seus recursos em caixa utilizados no capital de giro (recursos investidos em despesas do dia-a-dia), uma boa opção é a contratação de recursos financeiros junto a instituições que possuam linhas de crédito adequadas, com condições operacionais e prazos que atendem a necessidade do investimento.

No Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), o empresário possui linhas de crédito para as diferentes etapas do negócio. O apoio é voltado para adequação da estrutura produtiva, capacitação e reestruturação gerencial, financiamento complementar de capital de giro, serviços de promoção e marketing, e outras atividades pertinentes.

Com Informações: Gerência de Comunicação Institucional do Bandes Texto: Beatriz Moreira

Comentários Facebook