PROFESSORA E ALUNOS AUTORES DE PROJETO AMBIENTAL E EVANGELIZADORA SÃO HOMENAGEADOS PELA CÂMARA

As moções foram aprovadas e entregues às respectivas homenageadas na sessão ordinária da última terça-feira (03)

59
As homenagens foram prestadas pelos vereadores Amaro e Jaciara

A professora Eliany Garcia de Souza e as alunas Rillary Zogaib, Vivian Maria Lima e Joice Vitória, da EMEF Profª Herinea Lima Oliveira, escola da rede municipal, localizada em Guriri, receberam Voto de Congratulação pelo desenvolvimento do projeto Sistema Alternativo de Tratamento e Disposição de Esgoto Sanitário Residencial com Geração e Aproveitamento Residencial de Biogás, apresentado em Feira de Ciências do IFES.

“É um trabalho muito bem desenvolvido, na verdade elas são cientistas mesmo, pelo que fizeram, pelo levantamento da questão que a gente tem em Guriri, que são as fossas nas residências. Foi feito um protótipo, mas que pode ser ampliado para que se tenha a filtragem da água do esgoto, a utilização do material orgânico e ainda gerando gás que pode ser aproveitado para a cozinha”, explicou a vereadora Jaciara Teixeira, autora do pedido de homenagem (Moção 036/2019).

PARTICIPANTES

A Bióloga e Professora Eliany Garcia de Souza, 50 anos, é formada em Ciências  Biológicas pela Facimed (Faculdade de Biomedicina de Cacoal-RO) é Analista Ambiental, fundadora e Orientadora da primeira Associação de Catadores de Materiais recicláveis legalizada de Rondônia, tendo ainda criado lá o primeiro Plano de Resíduos Sólidos aprovado no estado. Foi professora da Unijipa – Universidade de Ji Paraná-RO, SEMEC-RO, SEDU-ES e atualmente é servidora da Rede Municipal de Ensino de São Mateus.

Com vasto conhecimento na área de Saneamento Ambiental, possuindo diversos títulos na área, levou para a sala de aula o desafio de fazer algo pelo Balneário de Guriri quando as alunas Rillary, Vivian e Joice se interessaram pelo assunto e iniciaram a confecção do projeto para participarem da Feira de Ciências do IFES de São Mateus.

As alunas vivenciaram ativamente todo o processo de montagem do protótipo, auxiliadas pela professora Eliany e seu esposo o gestor ambiental e especialista em saneamento Flávio Santana. Guriri, local da residência de todas as envolvidas no projeto, foi escolhido devido a falta de saneamento e a utilização das fossas negras que poluem o lençol freático local.

O protótipo mostrou-se eficaz no conjunto de Tratamento da água, produção de biomassa e produção do gás metano para uso doméstico. Nos testes foi usado o esterco de boi, que gera gás e Biomassa para adubação, tendo a água do esgoto filtrada e devolvida para o meio Ambiente podendo servir para irrigação de plantas e ou simplesmente devolvida ao lençol freático.

Enfim, o projeto resolve parte da problemática ambiental local, gera economia e se paga através do aproveitamento da biomassa para adubação em lavouras e gás para uso doméstico. Todo o projeto está embasado  na  Lei do Saneamento Básico 11.445/07 e na ABNT/NBR 15.526/2009.

MOÇÃO À IRMÃ JÚLIA

Através da Moção nº 035/2019, solicitada pelo vereador Francisco Amaro, o Legislativo homenageou também dona Júlia da Silva Ferreira (irmã Júlia), pelos 40 anos dedicados à evangelização junto à congregação da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério CADEESO, localizada no bairro Litorâneo.

 “A irmã Júlia, foi batizada em 1979 e, desse tempo para cá, ela passou a ser uma mensageira do evangelho na nossa comunidade e vem prestando uma grande contribuição, ao bairro Litorâneo, por meio de serviços sociais.

Nós sabemos como é importante tirar uma criança, um adolescente, um jovem das ruas e levar para a igreja, mostrar o caminho. A irmã Júlia tem feito isso durante todo esse tempo.”, justificou o autor da moção.

 Natural de Águas Formosas – MG, foi casada com Floriano Ferreira (in memoriam). Dessa união advieram 05 filhos (Benedito, Paulo, Marinalva, João Marcos e Joelma), que lhes presentearam 14 netos e 2 bisnetos.

Residente no município de São Mateus a aproximadamente 60 anos, trabalhou na empresa Aracruz Florestal e posteriormente, na fazenda de Salvador Sá Freire Dutra. Converteu-se e foi batizada na Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério CADEESO no dia 25 de novembro de 1979, onde desde então, vem dedicando sua vida a propagar o evangelho, contribuindo para a mudança de perspectiva de muitas vidas.

As moções foram aprovadas e entregues às respectivas homenageadas na sessão ordinária da última terça-feira (03).

Comentários Facebook