Yaris 2020 vem agora com Android Auto e Apple CarPlay

34
A nova central multimídia está disponível a partir da versão XL Plus Tech do Yaris tanto hatch quanto sedã (Foto: Assessoria Toyota)

O Toyota Yaris chega à linha 2020 sem alterações em sua carroceria. Porém, o hatchback japonês se adapta ao mercado e traz, enfim, central multimídia com Android Auto e Apple Car Play, a partir da versão XL Plus Tech.

Tais interfaces estarão presentes também na nova geração do Corolla, que será apresentada no Brasil em setembro.

Quem já é proprietário de um Yaris XL Plus Tech em diante, da linha 2019, poderá atualizar o sistema da central multimídia nas concessionárias por R$ 429,99.

Nas centrais compatíveis, além da atualização do programa será instalado um microfone para uso em controle de voz.

Segundo a Toyota, a atualização leva cerca de uma hora para ser realizada. Com essa nova função é possível espelhar aplicativos como Waze e Spotify direto na tela da central multimídia.

A única versão do Yaris com alterações externas é a X-Way, que recebe rodas exclusivas e pintura em dois tons. Ao todo, são três opções de combinação: preto e branco, preto e vermelho e preto e cinza. Outra alteração são as rodas que tinham pintura preta e agora são diamantadas.

De série, o Yaris, desde a versão de entrada XL manual, traz computador de bordo, volante multifuncional, controles de estabilidade e tração e assistente de partida em rampa.
Há ainda direção com assistência elétrica, ar-condicionado e faróis com regulagem elétrica.

Motorização

Sob o capô, não houve mudanças. As versões mais em conta mantêm o motor 1.3 flex de até 101 cv a 5.600 rpm e 12,9 kgfm a 4.000 rpm. Com esse propulsor, há opção de câmbio manual de seis marchas ou automático CVT.

O 1.5, também flex, rende até 110 cv a 5.600 rpm e 14,9 kgfm a 4.000 rpm e está disponível nas versões mais caras do hatch e também é a única opção no Yaris sedã. Nesse caso, a transmissão é sempre automática CVT que simula sete velocidades.

Com Informações: Sobre Rodas (Tribuna On line)

Comentários Facebook