Audiência pública de apresentação do Centro Portuário lota auditório do SESC

60

Mais de seiscentas pessoas acompanharam a audiência pública que tratou da apresentação do projeto de instalação do Centro Portuário de São Mateus que será construído em Urussuquara.
Promovido pela Câmara de Vereadores, o evento aconteceu na noite da última sexta-feira, no auditório do Sesc, no bairro Ideal, com a presença maciça de autoridades, empresários, lideranças comunitárias, representantes de diversos segmentos e população em geral. A plateia teve oportunidade de interagir com perguntas, abordando desde a capacitação profissional a questões ambientais e previsão de início das obras.
APRESENTAÇÃO
José Roberto Barbosa, presidente da Petrocity Portos S.A, apresentou ao público, detalhadamente, o megaprojeto da cidade portuária que, após ampliação, passou a ser considerado pelo CEO da Petrocity a maior plataforma logística do Brasil.
Estão previstos investimentos de mais de R$ 3 bilhões, integrando os transportes marítimo, rodoviário, ferroviário (estrada de ferro de São Mateus – ES a Sete Lagoas – MG), além de impulsionar a navegação de cabotagem.
PREVISÃO
A empresa estima iniciar as obras do CPSM até meados de 2020, aguardando apenas a liberação da licença ambiental do IEMA, já protocolada na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – SEAMA, e prevê o início das atividades em 2023.
O empreendimento representa um salto gigantesco na geração de emprego e renda, no aquecimento da economia das regiões Norte e Noroeste do Espírito Santo, Leste de Minas Gerais e Sul da Bahia.
Somente na construção do Centro Portuário de São Mateus pela Odebrecht, devem ser gerados dois mil e quinhentos empregos. Na fase de operação, o número de trabalhadores contratados chegará a três mil.
Na ferrovia, quatro mil e quinhentos empregos durante a instalação e três mil durante a operação nas duas fases. Na primeira, de São Mateus- ES ao município mineiro de Ipatinga e, na segunda fase, até Sete Lagoas, também em Minas Gerais.
“O nosso objetivo foi trazer dados atualizados para que a comunidade possa acompanhar o desenrolar do projeto. Nós fizemos já todos os avanços necessários junto ao Governo Federal, estamos com todos os projetos de engenharia concluídos, já protocolizados nos órgãos responsáveis e vamos avançando”, disse José Roberto.
“Esse empreendimento irá alimentar não só o Sudeste, mas também as regiões Norte e Noroeste do Espírito Santo, Leste de Minas e Sul da Bahia e será realmente a redenção de toda essa região,” reforçou o empresário Jacimar Zanelato.
REQUERIMENTO
O pedido da audiência foi encabeçado pelo presidente da Câmara, vereador Jorge Recla, o Jorginho Cabeção, assinando com ele os vereadores Jerri Pereira e Jozail do Bombeiro.
“É importante inserir os munícipes nesta agenda de desenvolvimento, porque a população será a maior beneficiada. São Mateus já é uma cidade polo, um termômetro para as cidades vizinhas. Imagine com o centro portuário. Vai impactar diretamente as regiões inseridas neste projeto. Estamos falando de três mil empregos, sem falar nas empresas que vão se instalar no entorno do porto”, afirmou Jorginho.
VEREADORES
Além do presidente da Câmara, estiveram presentes os vereadores Ajalírio Caldeira, Aquiles Moreira, Carlos Alberto Gomes, Francisco Amaro e Jozail do Bombeiro.
Carlos Alberto ressaltou a importância do empreendimento e a união em torno do projeto. “Vai trazer o progresso com responsabilidade. O povo precisa de geração de emprego, nós temos muita gente desempregada. Temos que unir forças, porque nesta hora não se divide, se soma para fazer o melhor para o Norte do estado do Espírito Santo”, pontuou o vereador.
MESA
Compuseram a mesa de honra da audiência o presidente da Câmara, Jorge Recla (anfitrião e coordenador); Elber dos Reis Tesh, subsecretário de estado de Articulação Regional e Desenvolvimento Sustentável (representante do Governo do Estado); Deputado Estadual Marcos Garcia; Vereador Francisco Amaro, representando o prefeito; Cristiano Marião, prefeito de Pedro Leopoldo – MG; José Roberto Barbosa, presidente da Petrocity Portos, Professor Molina (Petrocity); Elisângela Cristina do Nascimento, representando o senador Marcos do Val;  Samuel Batista, presidente da Famaposam e Eliezer Nardoto, historiador.

Comentários Facebook