Bolsonaro defende fim de aula obrigatória para tirar carteira de motorista

Em transmissão em rede social, Presidente defendeu que quem sabe dirigir poderia tirar a CNH sem as 25 aulas exigidas atualmente

15
Candidato durante aula prática oferecida por autoescola: custo médio com o processo hoje é de R$ 3 mil (Foto: Arquivo / AT)

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira (25) uma medida que poderia baratear os custos para a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O custo médio com o processo hoje é de aproximadamente R$ 3 mil.

Em uma transmissão feita à noite em rede social, Bolsonaro defendeu que as pessoas que sabem dirigir poderiam tirar a carteira de motorista sem a necessidade de frequentar uma autoescola. Hoje, além de outras exigências, o candidato é obrigado a fazer, no mínimo, 25 aulas práticas de carro e/ou 20 aulas práticas de moto, sendo 20% da parte no período noturno.

“Esperamos que fique mais barato. E mais ainda, sou favorável que nem teria de cursar, fazer aula de algo que já sabe. Uma prova prática e escrita já seria o suficiente, mas vamos deixar isso para segundo momento”, disse no vídeo.

Bolsonaro defendeu o fim da obrigatoriedade de frequentar autoescolas argumentando que ele, quando criança, já dirigia trator. “Eu aprendi a dirigir com 10 anos de idade, na fazenda, um trator, no Eldorado Paulista”, esclareceu.

No mesmo discurso, o Presidente afirmou que pretende tirar a exclusividade das clínicas credenciadas para atestar a saúde do condutor. Segundo ele, qualquer médico e/ou hospital poderá dar o atestado.

A nova sugestão de Bolsonaro foi feita após, no mês passado, ele entregar à Câmara dos Deputados, um projeto de lei para mudar as regras da CNH.

Entre as medidas, o Presidente quer eliminar a multa para condutores que transportarem crianças sem o uso da cadeirinha e acabar com o exame toxicológico para motoristas profissionais.

Outras sugestões de Bolsonaro são ampliar a validade da CNH de cinco para 10 anos e o limite de pontos para cassação da carteira, de 20 para 40 pontos.

As propostas ainda precisam ser aprovadas pelo Congresso.

Candidato durante aula prática oferecida por autoescola: custo médio com o processo hoje é de R$ 3 mil (Foto: Arquivo / AT)

Com informações Tribuna Online

Comentários Facebook