Julgamento de homem que arremessou vergalhão em mulher acontece na quarta

45

Na manhã da próxima quarta-feira (15) irá a júri popular o morador de rua Felipe Rodrigues Gonçalves, vulgo “Alemão”, acusado de atirar o vergalhão que acertou a empresária Simone Venturini Tonani na cabeça, quando ela passava de carro pela Avenida Champagnat, em Vila Velha. O crime ocorreu em maio do ano passado.

O julgamento será realizado às 09 horas, no Fórum de Vila Velha, no bairro Boa Vista. Felipe permanece preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Viana.

A opção pelo júri popular foi elencada pelo juiz Enéas José Ferreira Miranda, que entendeu haver provas do fato e indícios de autoria suficientes para que Felipe respondesse pelo crime de homicídio doloso, por motivo fútil e com recurso que dificultou a defesa da vítima. Além disso, a decisão do juiz pelo júri popular foi determinada pela presença do filho de Simone na ocorrência (vítima menor de 14 anos).

Relembre o caso

Simone foi morta na noite do dia 04 de maio de 2018 com um vergalhão de cerca de 1,20 m que atingiu sua cabeça. O morador de rua Felipe Rodrigues Gonçalves, de 31 anos, que foi preso em flagrante no dia seguinte (05), confessou ter atirado o vergalhão. A mulher, que estava no carro junto com o filho de oito anos, sofreu diversos ferimentos e morreu na hora.

Imagens do crime foram registradas por câmeras de videomonitoramento dos prédios da própria Avenida Champagnat, onde aconteceu o crime. Nos vídeos, é possível perceber que Felipe demorou para retirar o vergalhão da tela protetora de uma construção pública próxima, logo após esperou por um carro para jogar o objeto.

O caso de homicídio foi concluído no dia 16 de maio e Felipe segue preso desde então.

No dia 29 de maio, a Juíza da 4ª Vara Criminal de Vila Velha, Ana Amélia Bezerra Rêgo, recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual e então ele passou a réu e a responder criminalmente pela morte da mulher.

No dia 13 de novembro do mesmo ano, a justiça divulgou que o morador de rua iria a júri popular.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA | COM INFORMAÇÕES ESHOJE

Comentários Facebook