Adolescente morre em pátio de delegacia após ser espancado em Vila Velha

65

O adolescente Matheus Ribeiro da Silva, de 17 anos, morreu, no pátio da 2ª Delegacia Regional de Vila Velha, na noite de quinta-feira (09). O fato ocorreu um dia após ele ser espancado por um grupo de pessoas, na Praia da Costa, no mesmo município. Segundo a polícia, o menor passou mal assim que foi liberado da delegacia.

De acordo com o delegado Marcelo Nolasco, o menor foi agredido na noite de quinta-feira. “A Polícia Militar encontrou ele sentado perto da Terceira Ponte e ele falou que tinha sido agredido por um grupo de pessoas sem motivo algum. Mas ele tinha um mandado de busca e apreensão em aberto pelo crime de furto qualificado. Esse mandado era para atualização de endereço”, disse Nolasco.

Os policiais militares socorreram o menor e o lavaram para o Hospital Antônio Bezerra de Faria. “Ele foi medicado, fez exames e recebeu alta. Depois, ele foi trazido para a delegacia. Para ele ser liberado, era necessário que a mãe dele entregasse a certidão de nascimento, a identidade e o comprovante de endereço”, afirmou o delegado.

Os policiais civis passaram o dia tentando entrar em contato com a mãe, que se recusou a ir na delegacia. “Ela falou que o filho estava fora de casa já fazia seis meses. Mas os policiais conseguiram o endereço e foram buscá-la. O auto de entrega do menor foi feito e, assim que ele saiu da delegacia, ele passou mal e caiu no pátio”.

Nolasco ainda afirmou que os policiais acionaram o Samu. Uma ambulância foi até a delegacia, fez o atendimento, mas o menor morreu. “Um cidadão que estava na delegacia aguardando um parente que foi conduzido, gravou um vídeo falando que a polícia tinha matado o adolescente. Esse vídeo teria sido divulgado em redes sociais”.

Por conta do vídeo feito, a Corregedoria foi até a delegacia. “Todos os policiais e até um preso foram ouvidos. Relataram que não houve agressão. Hoje (ontem) pela manhã, a Corregedoria ouviu o homem que fez o vídeo e ele se retratou, falou que tinha feito besteira”, revelou o delegado.

O corpo do menor foi levado para o Departamento Médico Legal de Vitória (DML). “Ele veio a óbito provavelmente porque foi espancado por populares. Mas, na delegacia, ele não reclamou de nada, estava tranquilo. A Corregedoria instaurou um procedimento por causa do vídeo divulgado”, afirmou Nolasco.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA | COM INFORMAÇÕES TRIBUNA ONLINE


Comentários Facebook