Israel mata comandante do Hamas em Gaza em 1º ataque direcionado em anos

Netanyahu ordenou bombardeios 'massivos' contra a região; embates têm bebê morto e primeira vítima civil israelense desde guerra de 2014 na fronteira

20

Israel matou um comandante do Hamas na Faixa de Gaza neste domingo, no que os militares descreveram como um ataque direcionado, e os palestinos disseram que foi a primeira ação desse tipo desde a guerra de 2014 no enclave palestino. O conflito árabe-israelense não tem solução à vista após sete décadas de impasse.

Um comunicado militar disse que Hamed Ahmed Abed Khudri era responsável pela transferência de fundos do Irã para facções armadas em Gaza. Testemunhas palestinas disseram que ele foi morto em um ataque aéreo em seu carro.

O ataque ocorreu depois que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, ordenou aos militares que continuassem com “ataques massivos” contra rivais em Gaza, no terceiro dia de escalada de tensão na fronteira.

Foguetes disparados de Gaza mataram três israelenses no domingo, enquanto cinco palestinos, pelo menos dois deles armados, foram mortos em ataques israelenses nos confrontos fronteiriços mais sérios desde novembro. Com a guinada de Israel à direita, o acordo com palestinos foi tema ausente na eleição de abril, vencida por Netanyahu.

O Exército israelense informou que mais de 450 foguetes, muitos deles interceptados pelo sistema antimísseis Iron Dome, foram disparados contra cidades e aldeias do sul de Israel desde sexta-feira. Os militares atacaram cerca de 220 alvos atribuídos a grupos rivais em Gaza.

“Hoje de manhã instruí as Forças de Defesa de Israel a continuarem com ataques massivos contra os terroristas na Faixa de Gaza e também instruímos que as forças ao redor da Faixa de Gaza sejam intensificadas com tanque, artilharia e infantaria”, destacou Netanyahu, que também é ministro da Defesa, em nota.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA | COM INFORMAÇÕES O GLOBO

Comentários Facebook