Carros de até R$ 50 mil que menos perdem valor

Análise foi feita pela empresa KBB Brasil para auxiliar o consumidor na hora de comprar ou trocar de automóvel

20

Trocar ou comprar um carro, seja zero ou seminovo, exige mais do que dinheiro na conta. Antes de fechar negócio, é preciso avaliar conforto, motorização, tecnologia, design, segurança e até mesmo valor de mercado ao longo do tempo.

Para auxiliar o consumidor nesta tarefa, a KBB Brasil – empresa que avalia precificação e desvalorização de veículos novos e usados – reuniu automóveis que custam até R$ 50 mil e levantou as versões que mais e que menos depreciaram após o primeiro ano de uso.

Para surpresa, o Gol G6 City 1.0 de 4 portas registrou aumento de 1,5% em seu valor (Foto: Assessoria Volkswagen)

Para surpresa, o resultado mostrou um comportamento fora do padrão, com um índice valorizado – em que o preço de um usado é mais alto que o do próprio zero quilômetro. Na análise de automóveis menos depreciados, o Volkswagen Gol City 1.0 4 portas flex ganhou destaque pelo aumento de 1,5% de seu valor inicial ao longo do primeiro ano de uso.

Uma forte alta do veículo, variação do câmbio – implicando diretamente em importados – e um bom posicionamento no mercado explicam a valorização, de acordo com a KBB.

Apresentando, de fato, a menor porcentagem de depreciação, o Chery QQ 1.0 12V flex garante a segunda posição no ranking com uma redução de 2,67% em seu preço após um ano de uso.

Em seguida, aparece o Volkswagen Gol City 1.0 duas portas, com 3,62% de queda, possivelmente um reflexo do bom rendimento da versão quatro portas.

Ainda abaixo de 4%, o Fiat Mobi Like 1.0 garante a quarta posição, com uma taxa de 3,84% no período analisado.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA | COM INFORMAÇÕES TRIBUNA ONLINE

Comentários Facebook