Recursos do FGTS para empresas que usarem energia solar

23

A Comissão de Meio Ambiente do Senado (CMA) aprovou projeto da senadora Rose de Freitas (PODE-ES) que destina 1% dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para financiar projetos de energia solar em empresas. Segundo a parlamentar, a proposta fomenta o uso de energias renováveis no país.

“Se pudermos dar condições de incentivar o uso de uma energia limpa, como a fotovoltaica, e que ainda possa significar uma redução no consumo global, será um grande avanço. Além disso, a proposição vai amparar projetos sociais, uma vez que diversas entidades têm dificuldade para pagar as contas de energia elétrica”, afirmou a senadora.

A proposta foi relatada pelo senador Jaques Wagner (PT-BA), que destacou a necessidade de o Brasil investir em novas fontes de energia de geração limpa, como a solar, que representa 1,16% da capacidade elétrica brasileira.

O relator argumentou que “o potencial hídrico [no país] se encontra cada vez mais difícil de ser explorado porque, em geral, a capacidade ainda não explorada está, em grande parte, em áreas de proteção ambiental”.

Jaques Wagner apresentou ainda uma emenda para ampliar a aplicação dos recursos a pessoas jurídicas, não apenas exclusivamente a empresas. “Ocorre que existem diversas instituições que não ostentam a forma empresarial, mas que podem ser alcançadas pela proposta, a exemplo de instituições de ensino, saúde e cooperativas”, ressaltou o parlamentar.

A proposta segue agora para análise na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Se aprovada nesta última comissão, é enviada diretamente para a Câmara dos Deputados.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA COM INFORMAÇÃO – ASSESSORIA DA COMUNICAÇÃO DA SENADORA 

Comentários Facebook