A Barragem de Água Limpa, em Jaguaré, está em pleno funcionamento, mas a de Montanha em fase de construção deve ser inaugurada até o final de 2019, segundo a SEAG

58

Ainda na onda dos desastres provocados pelas barragens de Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais, a primeira com reflexo na economia do Espirito Santo, principalmente de quem mora ás margens do Rio Doce, entre os municípios de Baixo Guandu, Colatina, até Linhares e São Mateus, a Secretaria de Estado da Agricultura (SEAG) tranquiliza a população sobre as condições das barragens construídas e em construção pelo Governo do Estado.

Das principais barragens do Norte a que fica localizada em Água Limpa, no município de Jaguaré, entre as 30 vistoriadas recentemente, segundo a assessoria de imprensa da SEAG, nenhuma delas apresenta riscos. “As que estão prontas já estão em funcionamento como por exemplo a de Água Limpa”, informou.

Ainda de acordo com a SEAG as barragens que estão em construção como a Tutu Reuter, em Montanha, foi vistoriada pela Secretaria de Agricultura, que verificou o andamento da obra. “A prioridade da Secretaria de Agricultura é dar a devida atenção às barragens que já existem e colocá-las em pleno funcionamento, com segurança para a população”, informa.

BARRAGEM TUTU REUTER

Com investimento de R$ 17 milhões, a Barragem Tutu Reuter vai ser a principal fonte de distribuição hídrica do município. O reservatório da nova barragem tem capacidade para armazenar 2,4 bilhões de litros de água, distribuídos em cerca de 66 hectares de área alagada, o equivalente a mais de 65 campos de futebol.

“Nosso objetivo com a barragem é beneficiar o agroturismo da região, a produção agropecuária e, principalmente, ajudar a cidade em momentos de estiagem”, destaca o subsecretário de Infraestrutura da Seag, Rodrigo Vaccari.

A barragem tem previsão de entrega para o fim deste ano e faz parte do Programa Estadual de Construção de Barragens do Governo do Estado.

Outra barragem que chegou a ser anunciada para construção em breve – isso em 2018 – foi a do Rio Preto, no Distrito de Braço do Rio, em Conceição da Barra, mas as articulações iniciais ainda no Governo de Paulo Hartung acabaram na estaca zero. Agora, segundo o secretário municipal de Meio Ambiente André Tebaldi, o município vem tentando repactuar o processo junto ao Governo do Estado.

Ainda de acordo com o secretário a licença para a implantação da barragem já foi concedida pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal (Idaf). Resta agora, segundo Tebaldi a licitação e execução através do Governo do Estado. “Falta realocar o projeto como prioritário do Governo Estadual”, explicou, sem se aprofundar em detalhes como por exemplo a capacidade de armazenamento de água quando estiver construída.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA COM INFORMAÇÃO / HILMAR DE JESUS

Comentários Facebook