Morte de jovem na BR 101 em São Mateus gera protesto nesta terça

1272
A jovem Mayane seguia para o trabalho quando foi  atropelada

Moradores dos Bairros Nova Era, Seac e Rodocon, em São Mateus, localizados às margens da BR 101 promovem nesta tarde de terça-feira, às 17 horas, um manifesto pedindo mais segurança. A motivação é a morte da jovem Mayane Ebes Farias, de 22 anos, atropelada quando se deslocava para a fábrica de porcelana Oxford, no Bairro Nova Era, e morreu, na noite de domingo, por volta das 19 horas.

De acordo com lideranças do movimento, o motivo é a falta de segurança e chamar a atenção da prefeitura e da empresa Eco-101 da necessidade de instalar redutores de velocidade no local, além de instalar postes com luminárias no trecho onde ocorreu o atropelamento que vitimou a jovem, mãe de uma criança. Ela seguia para o trabalho de bicicleta quando foi atingida.

A mulher foi atropelada devido à escuridão do local, segundo relataram moradores que cobram providências das autoridades. Mas enquanto a Eco diz que o problema de instalação de postes com luminárias no trecho é de responsabilidade da prefeitura de São Mateus, ela (a Prefeitura) diz que a responsabilidade é da Eco.

Mas, de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) a responsabilidade em sinalizar as rodovias é do município.

A manifestação desta tarde marcada para às 17 horas promete ser pacífica, mas não está descartada a interdição da pista da BR 101 em frente aos bairros Seac, Nova Era e Rodocon.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA / HILMAR DE JESUS

Comentários Facebook