CÂMARA DE SÃO MATEUS QUER AVANÇAR NO DEBATE SOBRE O PORTO PETROCITY

1123
Atenta às questões ambientais e ao risco de ocupação desordenada de Urussuquara e arredores a Câmara de São Mateus pretende mobilizar a prefeitura municipal e a sociedade mateense no debate sobre a construção do Complexo Portuário e a expansão de novos negócios, movidos pela futura instalação do Porto.
O presidente do Poder Legislativo, Jorginho Cabeção, reuniu-se na última sexta-feira (25), em seu gabinete, com o presidente da Fundação Abrolhos e do grupo CEPEMAR –Soluções Ambientais, Nelson Chieppe de Saldanha, acompanhado do gerente administrativo financeiro da empresa, César de Souza, para discutir a viabilidade de avançar nas políticas público-privadas e parcerias.
AÇÕES
Em Debate, às ações de planejamento e à execução de projetos na área socioambiental, incluindo o ordenamento territorial e de uso de recursos, saneamento básico, tratamento de água, implantação de dessalinizadores e fontes alternativas de energia e incentivo à maricultura.
Participaram também da reunião o vereador Jerri Pereira, o diretor executivo da Faculdade Vale do Cricaré – FVC, José Fernandes Magnago de Jesus e o gestor ambiental e economista Eduardo Rodrigues da Cunha, o Duzinho.
EXPERIÊNCIA
Comandando uma empresa com larga experiência na prestação de serviços no Brasil e no exterior, com mais de 30 anos de experiência em empreendedorismo e desenvolvimento de negócios; o empresário vê com otimismo o futuro de São Mateus e a viabilidade de colaborar com este processo nas questões ambientais e sociais.
“Há várias possiblidades de projetos que a gente pode desenvolver aqui em parceria com o município. Podemos preparar para a questão do licenciamento condicionantes direcionadas ao plano para que atenda as necessidades da prefeitura, para que quando este porto tiver em andamento a gente já tenha as condicionantes paralelas para mitigar este impacto que ele vai causar”, disse Nelson.

SUPORTE ACADÊMICO

O empresário destacou também a importância do apoio acadêmico da FVC no suporte ao desenvolvimento de projetos, aproveitando o fato de que a faculdade já é parceira da Petrocity Portos. “Com a universidade a parceria fica ainda mais atrativa porque a academia é muito importante nesses estudos”, concluiu.
Jorginho Cabeção se comprometeu a conversar com o prefeito Daniel Santana e pedir uma agenda para avançar neste assunto. “Queremos que o prefeito abrace esta causa, conosco. Vamos avançar na organização de um grupo de trabalho, realizar audiências públicas, mobilizar os setores produtivos e envolver também a Petrocity”, afirmou o presidente da Câmara.

PLANEJAMENTO

De acordo com Jorginho o poder público precisa planejar o progresso para que os erros do passado não se repitam. “É um momento muito importante e a gente tem que fazer a nossa parte, pensando na população futuramente. São muitos os recursos que vão entrar nos cofres do município e tem que estar programado. Se lá atrás, quando começou o desenvolvimento de São Mateus com o petróleo e o eucalipto, se tivesse feito um planejamento os problemas sociais da cidade hoje seriam bem menores”, lamentou.

NELSON CHIEPPE DE SALDANHA

Fundador das empresas Cepemar Meio Ambiente, Citágua, Cepemar EUA, Brasil Supply, Marlim Aviation, Paquetá Investimentos e AlphaMar Investimentos;
Presidente da Fundação Abrolhos;
Membro da YPO (Young President’s Organization) e da New York Academy of Sciences;
Bacharel em Biologia Marinha, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pós Graduado em Ecossistemas de Controle de Poluição Costeira pela Japan International Tokyo University.

REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA COM INFORMAÇÃO – Secretaria de Comunicação/CMSM

Comentários Facebook