Conceição da Barra tem novo período para cata de caranguejo

89

Após anos de trabalho de campo realizando o monitoramento do período reprodutivo do Caranguejo Uçá nos manguezais do rio Cricaré e rio Itaúnas, no Município de Conceição da Barra, observou-se que a espécie vem apresentando comportamento reprodutivo diferente daquele observado na região da Grande Vitória, onde os animais realizam a “andada” (período reprodutivo em que os caranguejos machos e fêmeas saem de suas galerias (tocas) e andam pelo manguezal, para acasalamento e liberação de ovos), na mudança da lua nova para lua crescente.

Diante desta constatação e conforme estabelecido em possíveis períodos para os demais municípios do Estado através da Portaria SEAMA Nº 034-R de 26 de dezembro de 2018, em virtude das pesquisas e observações de campo, o prefeito de Conceição da Barra Francisco Vervloet, o Chicão,  a pedido e por meio de justificativa técnica realizada pela equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente editou o Decreto 5.072 de 04 de janeiro de 2019 onde apresenta como datas prováveis da andada no território barrense, as seguintes:

a) 1º Período: de 23/01/2019 a 30/01/2019;

b) 2º Período: de 21/02/2019 a 28/02/2019;

c) 3º Período: de 23/03/2019 a 30/03/2019;

d) 4º Período: de 21/04/2019 a 28/04/2019.

Para essas datas fica proibido a captura, a manutenção em cativeiro, o transporte, o beneficiamento, a industrialização, o armazenamento e a comercialização dos indivíduos da espécie Ucides cordatus, popularmente conhecido como caranguejo-uçá, bem como as partes isoladas (quelas, pinças, garras ou desfiado), do primeiro ao último dia do período de cada “andada” conforme definido para o território de Conceição da Barra, durante os meses de dezembro de 2018 a abril de 2019, independente do calendário lunar, localidade ou origem, sendo vetada inclusive a importação de outros Estados ou Municípios que o período de andada se comportar diferente do período estabelecido para Conceição da Barra.

Deste modo, é muito importante a colaboração da população não comprando caranguejo nos períodos da andada. Assim não faltará caranguejo para as próximas gerações de famílias que vivem da subsistência dessa espécie bem como estaremos ajudando a preservação da espécie em seu habitat natural, explica o secretário de Meio Ambiente André Luiz Campos Tebaldi.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA / HILMAR DE JESUS
Comentários Facebook